O projeto, chamado Transporte Futurista de Alta Velocidade e Grande Altitude 20XX (o XX provavelmente significando “quem-diabos-sabe-quando-isto-acontecerá) possui um investimento inicial de 9,68 milhões de dólares para trabalhar com os conceitos.

O avião suborbital será baseado no planador Phoenix, uma aeronave que foi projetada pela EADS, gigante aeronáutica e aeroespacial DLR e fabricante da frota Airbus. Mas apesar deste ser bastante semelhante ao SpaceShipTwo, o SpaceLiner será completamente diferente (e bizarro). Haverá um estágio inicial, um enorme propulsor, com o veículo de verdade sobre ele transportando 50 passageiros.

O SpaceLiner será lançado verticalmente e levará 90 minutos para voar de qualquer cidade da Europa até a Austrália, sendo reutilizável 150 vezes e exigindo troca de turbinas a cada 25 vôos.

Parece maluquice? Não me importo. Eu quero voar nele. [Flightglobal]