Ciência

Expedição encontra anta brasileira considerada extinta na Caatinga

Na Caatinga, a anta brasileira era considera extinta. Cientistas agora provaram que o animal segue vivo na região; saiba detalhes
Imagem: Incab-Ipê/Divulgação

Considerada desde 2012 extinta na Caatinga brasileira, esta anta brasileira foi reencontrada graças a uma expedição para a conservação deste animal. A missão, realizada pela Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira do Instituto de Pesquisas Ecológicas (Incab/Ipê), revelou a presença desse mamífero em um dos biomas mais áridos do país.

Rebel em até 12x R$ 279,77 sem juros
Câmera Digital Canon EOS REBEL T7
R$ 3.770

Quem é a anta brasileira

A anta brasileira (Tapirus terrestris) é um mamífero herbívoro de porte imponente, conhecido por sua aparência robusta e focinho alongado.

No entanto, nas últimas décadas, sua população tem diminuído drasticamente devido à caça ilegal, perda de habitat e conflitos com atividades humanas.

Na Caatinga, um bioma semiárido que abrange parte do Nordeste brasileiro, a anta estava praticamente extinta. Os cientistas acreditavam que não havia mais indivíduos vivos na região. No entanto, a recente expedição liderada pela Incab/Ipê trouxe uma surpresa.

Esta é a segunda expedição para tentar encontrar sinais da anta brasileira. A primeira missão de 2023 percorreu 10 mil quilômetros, durante 31 dias e entrevistou os moradores das comunidades locais.

Já em 2024, os pesquisadores partiram para aprofundar as investigações sobre a presença atual da anta no oeste da Bahia, particularmente na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Preto.

Os pesquisadores da Incab, em parceria com especialistas locais, realizaram uma busca minuciosa na Caatinga. Com câmeras de armadilhagem e conhecimento científico, eles vasculharam as áreas remotas em busca de sinais da anta.

E, para alegria de todos, encontraram evidências concretas da presença desses animais. “No decorrer dos últimos 20 dias, nossa equipe percorreu mais de 5 mil quilômetros e pudemos constatar de forma bastante definitiva que Sim, a anta está presente da Caatinga!”, diz o INCAB em um post nas redes sociais.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by INCAB-IPÊ (@incab.brasil)

Estratégias de conservação da Anta

A Incab/Ipê tem como objetivo garantir a sobrevivência das antas nos quatro biomas onde a espécie ocorre: Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal. Para atingir essa meta, a iniciativa utiliza uma abordagem abrangente:

  • Coleta de Dados Científicos: A Incab-Ipê compila e aplica dados científicos para desenvolver estratégias eficazes de conservação da anta e de seus habitats remanescentes no Brasil.
  • Embaixadoras da Conservação: As antas são utilizadas como embaixadoras para conscientizar o público sobre a importância da preservação dos biomas. Esses animais carismáticos catalisam ações de conservação.
  • Educação Ambiental: A Incab-Ipê promove programas educativos para envolver comunidades locais, escolas e instituições na proteção das antas e de seus habitats.
  • Comunicação e Treinamento: A iniciativa trabalha em parceria com mídia, cientistas e autoridades para disseminar informações sobre a anta e mobilizar esforços de conservação.
  • Turismo Científico: A Incab-Ipê incentiva o turismo sustentável, permitindo que as pessoas vivenciem a beleza dos biomas e compreendam sua importância para a biodiversidade.
O Giz Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.
Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas