Isso só é possível no mundo louco de hoje: OEMs chineses que planejavam roubar o marketshare de Blu-ray vendendo players por menos de 200 dólares estão sendo massacrados por marcas renomadas como Sony e Samsung que estão vendendo seus tocadores a esse preço.

Apesar do Stan Glasgow da Sony ter expressado sua firme intenção de não vender players de Blu-ray por menos de 299 dólares, é fácil encontrar o modelo BDP-S350 por 250 dólares ou até por menos. E havia um monte de players das marcas renomadas na faixa dos 200 dólares nos dias próximos à Sexta-Feira Negra – na verdade parecia que eles estavam literalmente dando os players.

E 199 dólares é exatamente o preço que os OEMs chineses – por exemplo, os players de Blu-ray do WalMart – queriam jogar no mercado, visto o papo irredutível da Sony e de outras marcas sobre manter os preços a 300 dólares ou 250 dólares no pior dos casos. Em vez disto, o Walmart – e todos os outros varejistas – está estrategicamente enchendo a bola desses players superbaratos das marcas que você de fato já tenha ouvido falar. Assim, os OEMs chineses, aqueles propulsores do livre mercado e praticantes de dumping com classe, estão prestes a provar do seu próprio veneno, sacaneados pelas mesmas pessoas que normalmente eles sacaneiam.

Aqui vai uma questão: Isso tudo é porque o Blu-ray está decaindo? Ou é só mais uma anormalidade possível no mundo de hoje? [Digitimes]