O Snapchat é um sucesso entre adolescentes: você envia uma foto para seus contatos, e ela é deletada alguns segundos depois de ser vista. O Facebook tentou comprar o app, mas não deu certo. Tentou imitá-lo com o Poke, mas não deu certo. Fez outro app semelhante, que também não vingou.

E agora? Bem, agora eles estão tentando de novo: o Bolt é um app de mensagens para iOS e Android anunciado através do Instagram (que pertence ao Facebook). Ele está em testes na Singapura, Nova Zelândia e África do Sul.



Estes países foram escolhidos, segundo a empresa, por falarem inglês, terem alta penetração do Android 4.0 e superior, e por usarem bastante o Instagram.

Curiosamente, o Bolt requer um número de celular, dispensando login no Facebook ou no Instagram. Ele acessa seus contatos e cria uma lista de pessoas para enviar fotos e vídeos. Você então escolhe seus favoritos, que aparecem na câmera do Bolt.

Em vez de um botão clássico para tirar foto, o Bolt exibe os rostos dos seus contatos: toque em um deles para tirar uma foto e enviá-la imediatamente. Segure no rosto para gravar vídeo. A pessoa recebe e desliza para os lados, deletando a foto/vídeo.

Também é possível colocar texto na imagem (assim como no Snapchat) e sacudir o smartphone para desfazer o envio, caso você se arrependa alguns segundos após mandar sua foto/vídeo.

O Instagram tem uma base enorme de usuários, então usá-lo para atrair mais pessoas ao Bolt talvez funcione. Mas estamos descrentes: o app é muito parecido com outros concorrentes do Snapchat, como o Taptalk e o Mirage. E ele só permite enviar fotos/vídeos para um usuário de cada vez. Por que usar o Bolt?

Em junho, o Facebook lançou o Slingshot para fotos/vídeos efêmeros, mas exige que seus amigos enviem outra foto para ver o que você mandou. Ele estreou no top 100 da App Store americana, mas agora está fora dos top 1.000 apps baixados. [TechCrunch]