A fábrica de dinheiro de Mark Zuckerberg recentemente deu um vislumbre do futuro ao nos propiciar o mecanismo de busca social mais avançado que já vimos. É um negócio bem sofisticado. Por isso nos perguntamos por que o Facebook está, agora, brincando com um recurso copiado diretamente 2002? Deem boas-vindas às atualizações de humor.

O TechCrunch flagrou esse recurso sendo testado em uma parcela pequena de usuários do Facebook, como parece ser o caso com os recursos experimentais do site — como o som de notificação, por exemplo. Mas às vezes eles se tornam oficiais. É uma coisa bem simples: em vez de apenas digitar como você está se sentindo, você pode selecionar um verbo para expressar o seu estado de espírito atual.

Gizlaine está bebendo suco de laranja.
Gizlaine está assistindo a jOBS.
Gizlaine está se sentindo feliz hoje.

Deu pra sacar a ideia, certo? E é esse último exemplo que fez bater aqui uma vibe retrô — não faz muito tempo que usuários do LiveJournal compartilhavam seus sentimentos com emoticons de carinhas felizes ou preocupadas, suas preocupações, felicidade etc. Isso sempre pareceu uma forma preguiçosa e quase infantil de divulgar seu humor.

A abordagem do Facebook parece um pouco mais sofisticada, mas ainda cai no mesmo conceito: o site o ajudará a explicar para os outros o que está rolando na sua vida. Em troca, você dará a ele mais informações pesquisáveis para a busca social — embora um representante do Facebook tenha dito ao TechCrunch que não é esse o caso. Mas é difícil imaginar por que não seria: tornar o compartilhamento de status uma coisa simples o bastante que até uma criança entenderia significa mais pessoas compartilhando mais coisas, o que por sua vez quer dizer que haverá muito mais informação para encontrar quando você começar a fazer pesquisas sobre os seus amigos na busca. Aqueles resultados de pesquisa só são úteis na medida em que nos abrimos para o Facebook. Se ele acha que carinhas felizes e fotos de capas de livros nos estimularão a fazer isso, é isso que nós teremos dentro do site. [TechCrunchvia BetaBeat]