A Libertadores ganha, a partir do próximo ano, mais uma casa no Brasil, e não estamos falando de nenhuma emissora. É o Facebook que vai oferecer mais uma opção aos brasileiros. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o site adquiriu os direitos de transmissão da competição sul-americana e poderá exibir um jogo por semana aos seus usuários, tudo na faixa.

• Facebook cria divisão de blockchain em meio a reestruturação
• Ferramenta do Facebook quer combater sites de phishing disfarçados como seguros

A rodada de negociações definiu que o Facebook poderá transmitir um jogo por semana, às quintas-feiras, entre 2019 e 2022. Os valores da proposta feita pela rede social não foram revelados.

Na TV aberta, a Globo segue com os direitos de transmissão, enquanto na fechada, Fox Sports e SporTV serão as emissoras a exibir as partidas, como acontece hoje. O Fox Sports tem a prioridade na escolha dos jogos na TV por assinatura, com o SporTV fazendo a segunda escolha, e a terceira sendo, novamente, do canal norte-americano.

A entrada do Facebook no mercado de transmissão de eventos esportivos não é algo novo. Exceto pelo Brasil, onde os direitos de transmissão online do torneio pertencem ao Esporte Interativo, na América Latina, a rede social exibe jogos da Champions League, depois de fechar acordo com a rede Fox.

Segundo a Folha, no entanto, há consenso de que o site fará uma oferta na próxima rodada de negociações, cujo edital deve ser aberto nos próximos meses e que deve corresponder às próximas duas temporadas da competição europeia.

No Brasil, o Facebook já foi plataforma para a transmissão de um clássico entre Atlético Paranaense e Coritiba, partidas da Superliga de Vôlei e também da NBB (Novo Basquete Brasil) e da LBF (Liga de Basquete Feminino). Nos Estados Unidos, esse modelo de transmissão já está um pouco mais consolidado, e, por lá, o Facebook entra pesado nas disputas. Como pela MLB, a liga americana de beisebol. Em março deste ano, o site garantiu os direitos de transmissão de 25 partidas do torneio na temporada 2018.

[Folha]

Imagem do topo: Conmebol Libertadores via Facebook