por Daniel Junqueira

O Facebook anunciou a criação de uma plataforma de desktop dedicada a jogos, que parece ser mais ou menos como o Steam, e pode até oferecer alguns jogos mais elaborados para seus jogadores no futuro.

Como ativar o jogo de embaixadinhas secreto no Facebook Messenger
Tem um jogo de basquete escondido no Messenger, do Facebook; saiba como jogar

Jogos no Facebook não são novidade e certamente você conhece alguém que manda um monte de convite para os amigos também jogarem alguma coisa.

O Facebook já foi o rei dos jogos sociais: em 2014, chegou a faturar US$ 257 milhões em apenas um trimestre com esses jogos. É verdade que, hoje em dia, jogos como Candy Crush têm mais espaço nos smartphones, mas eles continuam sendo extremamente populares no Facebook – 650 milhões de pessoas jogam dentro da rede social mensalmente.

A plataforma do Facebook será, inicialmente, um cliente para Windows baseado na engine Unity, uma ferramenta de desenvolvimento de jogos bastante usada por pequenos estúdios, por exemplo. A ideia é que os jogos em Unity sejam facilmente adaptados à plataforma do Facebook praticamente sem esforço por parte dos desenvolvedores.

Assim, além de oferecer todos aqueles Farmville que conhecemos, o Facebook também quer que a sua plataforma seja usada para jogos mais “imersivos” como os encontrados em consoles ou no Steam. Não há nada específico já definido em relação a isso e nenhum título anunciado, então ainda resta esperar para ver como essa plataforma pode funcionar para o público mais hardcore.

Começando hoje (19) até o fim do mês, desenvolvedores podem se inscrever em uma versão alfa de testes do Unity 5.4 que já inclui uma ferramenta de exportação dos jogos para a plataforma do Facebook, seja na versão web ou no cliente para desktop.

Os detalhes sobre a plataforma ainda são poucos e é difícil imaginar como exatamente isso vai ser no fim das contas. Atualmente, nem uma previsão de lançamento para o público final foi dada pelo Facebook.

Mas, independentemente disso, é mais um passo dado pelo Facebook para controlar absolutamente tudo o que você faz na internet – além de ser o lugar que você vai para mostrar fotos para amigos, assistir vídeos (ao vivo ou não), conversar e compartilhar seu dia, ele também quer ser seu fliperama virtual.

[Facebook via TechCrunch]