Estudantes de direito na Índia ficaram horrorizados ao descobrir que câmeras de vigilância haviam sido instaladas nos banheiros masculinos da Dharam Samaj Degree College. A faculdade as colocou nos banheiros mais próximos das salas que conduziam provas para graduações de direito e administração.

• Escola chinesa testa reconhecimento facial para ver se alunos estão prestando atenção na aula
• Escolas estão usando IA para checar redes sociais de estudantes em busca de sinais de violência

Embora a Vice Índia esteja informando que os estudantes ameaçaram quebrar as câmeras, o diretor da faculdade, o Dr. Hem Prakash, disse ao Times of India que elas eram necessárias para impedir colas nas provas. “Estávamos recebendo muitas reclamações de estudantes colocando colas dentro de banheiros, portanto, decidimos instalar câmeras para restringir a prática”, contou ao jornal.

Prakash disse que as câmeras serão monitoradas por uma equipe de administradores, encarregados de impedir que os estudantes trapaceiem nas provas. Esses administradores estão buscando estudantes que passam anotações ou informações de provas uns para os outros ou que compartilham respostas. De acordo com Prakash, alunos já esconderam anotações anteriormente em banheiros e as pegaram durante provas.

Os estudantes teriam buscado um recurso legal contra a faculdade, mas Prakash contou ao Indian Express que a instituição havia procurado aconselhamento legal antes de instalar as câmeras. Ele argumenta que elas não constituem uma invasão de privacidade, já que focam apenas nas costas dos estudantes e ficam de frente apenas para os mictórios. É importante apontar que não existem câmeras nos banheiros femininos da faculdade.

“Estamos sendo checados no portão, na sala e durante o exame. É uma falha administrativa se eles não conseguem evitar colas mesmo assim”, disse Sonu Thakur, estudante de direito, em entrevista à Vice India.

[Motherboard]

Imagem do topo: AP