O 4G brasileiro deve ganhar um reforço em breve. O Ministro das Comunicações Paulo Bernardo disse que a Anatel está trabalhando para liberar a faixa de frequência dos 700 MHz para o 4G. Ela se somará à já leiloada, de 2,5 GHz, e de quebra deixará a nossa rede de telefonia de quarta geração mais… globalizada.

Existem várias frequências usadas no 4G de diversos países. A do Brasil, de 2,5 GHz, é usada em alguns países europeus e na Oceania, mas é diferente das dos EUA, onde se usa 700 MHz e 2,1 GHz. Isso deve mudar, porém. Paulo Bernardo disse que a Anatel está trabalhando na liberação da faixa dos 700 MHz, atualmente usada para transmissões de TV analógicas, e que um novo leilão para distribuir essas faixas será realizado ano que vem.

As vantagens da faixa dos 700 MHz são econômicas — como ela se propaga com mais facilidade, menos antenas são necessárias, o que diminui os custos com infraestrutura. Com a digitalização total da TV aberta brasileira marcada para 2016, essa faixa ficará livre para o uso na rede de dados do 4G. Isso é bom, também, porque trará compatibilidade com alguns equipamentos comercializados nos EUA, onde a Verizon, por exemplo, tem sua rede 4G na faixa dos 700 MHz.

As viagens a Miami para comprar smartphone voltarão a fazer sentido. [Convergência Digital via Tecnoblog. Foto: Kahunapule Michael Johnson/Flickr]