É hora de atualizar o Flash: falha permite que hackers sequestrem dados do computador

Uma falha no Flash Player abre uma brecha para cibercriminosos tomarem conta de computadores com versão desatualizada do software.

Uma falha no Flash Player, da Adobe, descoberta por pesquisadores expõe computadores a um bug grave de segurança, que pode ser explorado por cibercriminosos para o sequestro de dados.

>>> Desative o Flash no seu navegador. É para o seu próprio bem
>>> Adobe começa a se livrar do Flash mudando nome de software para Animate

A Adobe liberou uma atualização para consertar o problema e recomenda que os usuários atualizem o software. Foram contempladas no update as versões do Flash para Windows, Macintosh, Linux e ChromeOS. Diz a empresa em seu boletim de segurança:

“A Adobe está ciente dos relatos de que o CVE-2016-1019 está sendo explorado em sistemas rodando Windows 10 e versões do Flash Player anteriores a 20.0.0.306. “

Seguem as versões afetadas:

Segundo pesquisadores da empresa de segurança Proofpoint, a falha permitia que cibercriminosos implantassem um ransomware apelidado de Ceber. Com ele, o atacante poderia enviar uma armadilha que faria o plugin do Flash travar de uma forma que pararia a operação do navegador, permitindo que o atacante tome controle da estação.

Caso seu sistema ainda não tenha atualizado o Adobe Flash Player, você pode baixá-lo no site da Adobe. Caso você não saiba a versão do Flash instalado em seu computador, é possível se informar acessando esta página da desenvolvedora de software para verificar.

[Ars TechnicaAdobe]

Sair da versão mobile