Se alguns relatos estiverem certos, o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus podem ter uma data de validade sem relação alguma com baterias que param de funcionar ou com tecnologia ultrapassada. Alguns usuários dizem que, com o passar do tempo, a touchscreen destes modelos de iPhone estão parando de responder e, depois de um tempo, aparece uma barra cinza no topo da tela.

Uma explicação inteligente do motivo do iPhone 6 Plus entortar

Depois disso, o aparelho vira quase um tijolo. Ele até funciona, mas não se recupera completamente. O que era uma peça atraente de design da Apple vira no fim das contas um computador que só pode ser operado via Siri ou com as suas lágrimas.

Os relatos foram compilados pelo iFixit, conhecida fornecedora de peças para assistências técnicas de iPhones e notebooks da Apple; ela também oferece guias de manutenção para praticamente todos os eletrônicos de consumo que existem. Eles receberam os relatos sobre o problema de algumas das lojas que recebem seus componentes para consertar dispositivos da Apple.

Chamado de “doença do touch”, o problema parece afetar dispositivos iPhone 6 e 6 Plus, muitos dos quais estão se aproximando dos dois anos de idade. A raiz do problema, segundo o iFixit, é um problema em dois chips do iPhone que lidam com a responsividade aos toques. Se eles param de funcionar, ou se desconectam, então o smartphone para de responder aos seus toques. A solda que conecta os chips à placa do aparelho parece ser fraca em dispositivos afetados com essa falha.

Para consertar, se você quiser abrir seu smartphone e brincar de solda, é relativamente simples, e qualquer pessoa com um mínimo de conhecimento em soldagem deve conseguir fazer.

Uma foto publicada por Jessa Jones (@ibjessa) em

No momento, técnicos das Apple Stores e de lojas autorizadas da Apple não conseguem realizar o reparo e, assim, os usuários ficam sem alternativa a não ser gastar uma grana para substituir a placa.

O maior problema é que isso parece ser produto do “Bendgate” que foi identificado no passado. O iPhone 6 e o 6 Plus são mais flexíveis que outros smartphones, e, consequentemente, seus componentes também são. A solda que conecta os chips acaba não conseguindo suportar por muito tempo o estresse que o iPhone sofre quando está no bolso de trás da sua calça, enquanto sua bunda entorta o aparelho.

Problemas estruturais que só aparecem depois de um bom tempo de vida de um aparelho não são novos, e a própria Apple já passou por isso no passado. Com os consumidores esperando cada vez mais para trocar de smartphone, uma falha como essa não é só um problema irritante que surge no fim da vida do aparelho, e sim algo custoso que pode fazer alguém ter que comprar um smartphone novo antes do que planejava.

[iFixit]