Apesar de pagar uma equipe de hackers para desbloquear o iPhone de San Bernardino, o FBI talvez não tenha poder para compartilhar os segredos por trás do método.

>>> Parece que o FBI teve acesso ao iPhone de terrorista usando falha desconhecida do aparelho
>>> O FBI conseguiu desbloquear um iPhone sem a ajuda da Apple

Fontes de dentro da administração Obama disseram à Reuters que a equipe de hackers que ajudou o FBI a desbloquear o iPhone tem “propriedade legal do método.” Isso significa, segundo as fontes, que é bastante improvável que o FBI seja capaz de explicar à Apple – ou a qualquer pessoa – como o processo funcionou.

A reportagem explica que a Casa Branca conta com um processo chamado Vulnerability Equities Process para avaliar falhas de segurança, como a usada para desbloquear o iPhone de San Bernardino. Ele é usado para determinar quanto de informação sobre determinadas vulnerabilidades pode ser compartilhado publicamente.

Mas as fontes da Reuters dizem que os responsáveis estão determinados a não revelar falhas descobertas e que pertencem a empresas privadas. Também diz que “sem cooperação da empresa, o FBI não seria capaz de submeter o método ao Vulnerabilities Equities Process nem se quisesse.”

Mesmo uma cooperação com a Apple pode ser bem difícil, considerando as informações de que o FBI fez um acordo único com uma equipe de hackers moralmente ambígua para quebrar a segurança do smartphone. Os agentes podem, pelo jeito, não ter controle do que acontece com os detalhes do método.

[Reuters]

Imagem via AP