O Ubuntu One é um serviço de armazenamento na nuvem que surgiu nos idos de 2009. Inicialmente, ele era muito semelhante ao Dropbox, mas ganhou um diferencial: fazer streaming de suas músicas guardadas na nuvem – pagando uma assinatura mensal, você recebia 20 GB para armazená-las. Infelizmente, isso não foi o bastante: o serviço será fechado em 1º de junho.

Em seu blog oficial, a Canonical explica porque desistiu de oferecer o Ubuntu One. São dois motivos principais: eles acreditam ser difícil competir num espaço dominado por gigantes como Dropbox, OneDrive, Google Drive e Amazon Cloud Drive; e eles querem se concentrar em levar o Ubuntu para mais dispositivos – como smartphones e tablets.

O Ubuntu One era integrado ao Ubuntu, e também oferecia apps para Mac, Windows, Android e iPhone. Todos eles foram removidos das app stores e no estão mais disponíveis para download. O Ubuntu 14.04 LTS, a ser lançado este mês, não terá mais o serviço embutido.

Quem colocou arquivos no Ubuntu One não precisa se apressar: o serviço impedirá uploads em 1º de junho, mas seus arquivos ficarão disponíveis para download até 31 de julho; depois, eles serão deletados.

Cada usuário recebia 5 GB de espaço gratuito, que poderia se expandir para 20 GB – bastava enviar convites aos amigos, como no Dropbox. Também era possível adquirir mais espaço; quem pagou pelo serviço será reembolsado.

Por fim, o código-fonte do Ubuntu One será aberto para a comunidade, “para dar aos outros a oportunidade de melhorar este código, ou criar uma plataforma de sincronização de arquivos com código aberto”.

O foco da Canonical agora será o Ubuntu Mobile: duas fabricantes já se comprometeram a lançar smartphones com o OS ainda este ano; e há uma versão para tablets, ainda sem data para chegar ao mercado. [Canonical Blog]