Enquanto as empresas tropeçam para colocar brinquedos retrô de volta nas prateleiras para adultos nostálgicos, a Fisher-Price está seguindo um caminho diferente. A empresa está trazendo seu icônico Chatter Telefone, apreciado por crianças há 60 anos, mas agora você fala com ele.

Para comemorar seu aniversário, a Mattel transformou o brinquedo em um telefone de verdade, totalmente funcional que pode ser usado para fazer ou receber ligações.

Ao longo dos últimos 60 anos, o brinquedo passou por inúmeras revisões e atualizações para torná-lo mais seguro para as crianças brincarem e também para atualizar sua aparência. O padrão de jogo, entretanto, permaneceu essencialmente o mesmo nas últimas seis décadas.

Seus olhos se movem, o botão giratório numerado pode girar e, tradicionalmente, é movido pela imaginação. Mas esta nova versão troca a imaginação por Bluetooth e baterias recarregáveis.

O Chatter Telefone atualizado se conecta a um smartphone por Bluetooth, de modo que o botão giratório pode ser realmente usado para fazer chamadas discando o número de telefone da pessoa, dígito por dígito (que é algo que a maioria de nós provavelmente terá que procurar na lista de contatos do telefone)

Quando uma chamada chega, ela pode ser atendida simplesmente tirando do gancho ou pressionando o botão do viva-voz no brinquedo.

Desligar o fone vermelho também encerra uma chamada, o que é uma experiência gratificante que muitos de nós, que agora só usam o smartphone, perdemos. O Chatter Telefone funciona como uma espécie de brinquedo durante uma chamada, pois suas rodas permitem que ele seja rolado para frente e para trás sobre a mesa.

Também é alimentado por bateria, com nove horas de conversação, 72 horas em standby e carregando via porta microUS B — dá para pôr o papo em dia.

Assine a newsletter do Gizmodo

Você ainda pode comprar o Chatter Telefone movido à imaginação por cerca de US$ 10, mas o modelo Bluetooth, que está disponível no BestBuy.com a partir de hoje, será vendido por US $60 (R$330 em conversão direta).

 

Por enquanto esta visita à infância não estará disponível no Brasil.