Com o crescimento rápido da China, milhares de pessoas foram deslocadas em nome do progresso. Muitos habitantes se mudaram para a megacidade Chongqing, onde o fotógrafo Tim Franco capturou imagens desta forma urbana de crescimento acelerado, registrando a estranha justaposição que isso cria na vida de quem mora por ali.

Franco mora em Xangai, mas faz viagens à Chongqing desde 2009. No site dele é possível ver uma galeria com algumas destas imagens; um livro com mais fotografias está em pré-venda por R$ 95.

No papel, Chongqing tem uma população de oito milhões de habitantes — menor que Shenzhen, outra megacidade em expansão na China — mas o grande número de trabalhadores sem documentos pode elevar este número para 30 milhões, de acordo com informações do Quartz. Ano passado, foi registrado um crescimento de 4.000 habitantes por semana.

oktq5digf1urgcdr5mje

Muitos dos moradores de Chongqing foram desabrigados devido a construção da Hidrelétrica das Três Gargantas, o maior projeto de infraestrutura do mundo, que está basicamente mudando a rota do Rio Yangtzé para levar água para outras megacidades crescendo rápido na China.

n8ueo2h93lugg4cjsgjw

Alguns dos novos moradores foram empregados nas indústrias locais e se mudaram para arranha-céus instantâneos; outros, entretanto, continuam a cultivar a terra, como seus antepassados faziam há centenas de anos.

wykp93pfo4zvcumit9kv

A construção de prédios e mais prédios não tem precedentes. De acordo com o Quartz, Chongqing abriga algumas das maiores pontes do mundo, e elas são grandes devido à simples necessidade de levar a população de um lado da cidade para o outro.

edfbpev3to8zr9jexngr

O livro Metamorpolis, de Tim Franco, traz mais detalhes e imagens desta megacidade. Saiba mais: [timfranco.com via Quartz]