Um rosto sorri no universo lembrando o Gato de Cheshire, de Alice no País das Maravilhas. E é daí que a NASA tirou o nome desses dois grupos de galáxias que vão se fundir daqui a 1 bilhão de anos.

As duas galáxias que formam o olho do gato estão se aproximando a uma velocidade de 500.000 km/h. Quando elas se fundirem, vão formar o que astrônomos chamam de “grupo fóssil”, definido como um aglomerado de galáxias que contém uma galáxia elíptica gigante e outras muito menores”, como explica a NASA. É a primeira vez que os cientistas terão a oportunidade de observar um grupo fóssil.

A foto também mostra um ponto fundamental da teoria da relatividade geral de Albert Einstein, que completa 100 anos nessa semana. Einstein dizia que a matéria curva o tecido do espaço-tempo, distorcendo a luz ao redor de objetos massivos – é isso o que permite a cientistas observarem objetos distantes através do processo da lente gravitacional.

Na imagem, a lente gravitacional causada pela massa ao redor dos “olhos” e “nariz” da galáxia cria os arcos que formam o “rosto” do gato a partir de galáxias que estão muito além dos “olhos”. [NASA via Mashable]

galaxia-cheshire-2

Imagem: Nasa/Chandra/Hubble