Uma mulher de 76 anos morreu após ter sido picada por um galo no Sul da Austrália, segundo um caso de estudo recém-publicado.

A agressão ocorreu na perna da mulher, enquanto ela estava coletando ovos da galinha parceira do galo agressor. O ferimento fez com que ela sangrasse e morresse em seguida.

“Este caso demonstra que mesmo animais domésticos pequenos podem causar ferimentos letais em indivíduos, se eles tem algum tipo de vulnerabilidade vascular”, dizem os pesquisadores no estudo, publicado no periódico Forensic Science, Medicine and Pathology.

A mulher sofria de varizes, que são algumas veias dilatadas que podem ser encontradas nas pernas de algumas pessoas. Embora varizes são tipicamente benignas, no caso desta senhora as veias dela eram largas o suficiente para atrapalhar o seu jeito de caminhar. O galo bicou a perna esquerda dela, causando um sangramento significativo. Ela pediu ajuda ao marido, deixando um rastro de sangue pela casa. Ela caiu na garagem na entrada da casa e morreu antes que a ajuda chegasse.

Após a autópsia, os pesquisadores não encontraram nada que contribuísse diretamente para a morte dela, senão a perda de sangue induzida pelo ferimento causado pelo galo.

Obviamente, este não foi primeiro ataque de galo a humanos. Os pesquisadores também descobriram alguns casos de galos que gostam de picar os olhos de humanos, porém uma morte causada por um galo é algo bem raro.

Ao todo, os pesquisadores descobriram três casos: um envolvendo uma criança de 16 meses e outro envolvendo uma criança de 2 anos — ambos morreram após terem sido bicados na cabeça por um galo; no terceiro caso, um homem de 35 anos morreu após ser bicado por um galo de rinha que tinha um metal preso em seu bico. O caso da mulher foi diferente, pois as varizes a tornaram vulnerável a sangramentos excessivos.

Portanto, se você tem varizes, tenha cuidado com objetos pontiagudos, sejam facas, garras ou bicos de galos agressivos. Os autores disseram que “pessoas com varizes devem, portanto, estar cientes dos perigos potenciais, embora raros, de animais domésticos”.