Um novo cabo submarino trans-pacífico vai ligar os EUA à Ásia e transportará dados a incríveis 60 terabits por segundo.

A rede de alta velocidade, chamada FASTER, vai conectar Los Angeles, Portland, San Francisco, Oregon e Seattle, nos EUA, a Chikura e Shima, no Japão, diz a Reuters. Cinco empresas de telecomunicações asiáticas – China Mobile International, China Telecom Global, Global Transit, KDDI e SingTel – ao lado do Google, investirão US$ 300 milhões na rede, que deve entrar em operação a partir do segundo trimestre de 2016.



>>> Telebrás quer instalar um novo cabo submarino entre Brasil e Europa

Eis o que Urs Hölze, vice-presidente sênior de infraestrutura técnica do Google, tem a dizer sobre o cabo, em um post publicado no Google+:

No Google, queremos que nossos produtos sejam rápidos e confiáveis, e isso exige uma excelente infraestrutura da rede, seja para os mais de um bilhão de usuários do Android, ou para desenvolvedores construindo produtos no Google Cloud Platform. E às vezes o caminho mais rápido exige atravessar o oceano. É por isso que estamos investindo no FASTER, um novo cabo submarino que vai conectar a maior parte das cidades da Costa Oeste dos EUA a duas localizações na costa do Japão, com capacidade de 60 Tbps (isso é cerca de 10 milhões de vezes mais rápido do que seu modem). Junto com outros investimentos nossos – UNITY em 2008 e SJC em 2011 – o Faster vai fazer com que a internet fique mais rápida e mais confiável para nossos usuários na Ásia.

O uso de cabos submarinos para comunicações entre continentes não é algo tão novo como você pode pensar. Isso é usado há mais de 150 anos, e o método de implantação é basicamente o mesmo desde então. Confira esse mapa espetacular com todos os cabos submarinos do mundo para ter uma ideia de como essa rede é complexa. [Reuters]