Se você for para algum lugar que possa ser considerado como “o meio do nada”, muito provavelmente você não terá internet. Bem, segundo a Wired, o Google quer mudar isso enviando balões para a estratosfera para dar Wi-Fi gratuito ao mundo. Uau.

Claro que o Google iria sonhar algo tão impossível e radical como cobrir o mundo em balões a 18.000 m acima do nível do mar para o mundo inteiro entrar na Internet.

É algo saído de reuniões sobre o futuro, algo vindo de conversas entre pessoas inteligentes que apenas se perguntaram: “Por que não?”. É algo que até mesmo o próprio Google admite ser loucura, chamando o de Projeto Loon – vem da palavra “balloon” e também significa “pessoa maluca”.

O que exatamente é o Projeto Loon? É um plano para fazer centenas de milhares de balões de alta pressão voarem na Terra e fornecerem internet para bilhões de pessoas. Faz parte do famoso Google X Lab, que trouxe ao mundo o Glass e carros autônomos. Segundo a Wired:

Esta é uma proposta audaciosa, e hoje em Christchurch, o Google fez uma conferência à imprensa com o primeiro-ministro da Nova Zelândia para revelá-lo formalmente. O Google também fará o maior teste do Projeto Loon: 50 pessoas em Christchurch dentro de uma faixa de 20 km dos balões verão se eles podem se conectar a partir do céu.

Como é que o Google vai controlar os balões de internet? Através da flutuabilidade variável: isso significa guiá-los ao ajustar a altitude, e dessa forma encontrar correntes de vento desejáveis.

O Google permite que os balões voam naturalmente, mas também irá movê-los para cima ou para baixo para pegar os ventos na direção que o Google quiser. Os balões serão transportados pelo vento ao dobro da altitude de aviões – então não deve haver problema aí – e eles “fornecerão acesso à Internet no chão em velocidades semelhantes a redes atuais 3G, ou mais rápido”.

Para mais detalhes sobre o teste dos balões Wi-Fi do Google, confira o post da Wired; e saiba mais sobre o Projeto Loon no link a seguir. Ah, e comente abaixo sobre qual problema aparentemente insolúvel o Google vai resolver no futuro. [Project Loon e Wired]

Crédito da imagem: Wired