O que começou como um sistema operacional super leve para laptops simples, o Chrome OS foi expandido para funcionar em desktops, dispositivos 2 em 1 e até mini-PCs. Além disso, a plataforma aceita a maioria dos seus apps favoritos do Android. No entanto, agora parece que o Chrome OS está preparando sua chegada nas salas de aula, por enquanto apenas em forma de tablet, sob o nome Chromebook Tab 10.

Chrome OS, e não o Android, deve ser o futuro dos tablets do Google
Uns caras conseguiram fazer o Windows rodar em um Chromebook

O dispositivo de US$ 329 (cerca de R$ 1.090), que a Acer diz ser o primeiro tablet Chrome OS voltado para educação, é um gadget bem simples. Ele tem uma tela de 9,7 polegadas (2.148×1.536), um chip ARM da Rockchip otimizado para ChromeOS, 4 GB de RAM e 32 GB de armazenamento — é possível expandir a capacidade com um cartão microSD, caso os estudantes necessitem.

O Chromebook Tab 10 vem ainda com suporte ativo a caneta da Wacom EMR e uma caneta stylus que pode ser anexada em um dock do tablet na parte de baixo.

Como a maioria dos tablets do Google que rodam outros sistemas operacionais, o Chromebook Tab 10 (que deveria ser chamado apenas Chrometab) vem com suporte completo ao Google Play. Então, não vai haver nenhum problema de compatibilidade de aplicativos. Além disso, com um simples sistema de gerenciamento para educação oferecido pelo ChromeOS, fica fácil de manter os estudantes longe de jogos não aprovados e fazer com que eles se concentrem apenas nas lições.

Detalhe do compartimento para guardar a caneta Stylus. Imagem: Acer

A parte negativa é que não vem um teclado junto, o que parece esquisito para um eletrônico que tem Chromebook no nome. Provavelmente, não tem nada que impeça o usuário de ligar um teclado com fio usando a porta USB tipo C ou uma opção Bluetooth. No entanto, esta escolha começa a reforçar a tese de que cedo ou tarde o ChromeOS vai substituir o Android no mundo dos tablets.

Esta é uma transição que tem acontecido lentamente, conforme o Google continua a adicionar recursos ao ChromeOS que tem deixado a plataforma como uma espécie de sistema operacional super leve para desktop. Mas o que pode ser ainda mais interessante sobre o Chromebook Tab 10 é ver como ele deve se sair na tentativa do Google (e da Acer) de dominar o mercado educacional com aparelhos de baixo custo, e como esse aparelho pode ser comparado com o que a Apple vai mostrar nesta terça-feira (27) em Chicago.