O Grooveshark foi criado em 2006 e alguns anos depois foi apontado como um dos serviços mais promissores na virada da década. Mas os dois últimos anos foram terríveis e hoje seu CEO Sam Tarantino diz que está quebrado e ganha US$ 60 mil por ano.

Colocar várias músicas para serem ouvidas gratuitamente pela internet sem fechar acordo com nenhuma gravadora e sem oferecer nenhum custo ao usuário sai caro. De 2011 para cá, o Grooveshark passou a ser atingido por gravadores e por outros serviços de diversas formas, e aos poucos tenta se reconstruir.



O Mashable conversou com Sam Tarantino e lembrou alguns acontecimentos marcantes dos últimos anos. Em primeiro lugar, em 2011, o Google retirou o app do Grooveshark da Android Market (ainda não se chamava Google Play), repetindo o que a Apple fez cerca de um ano antes ao remover o app da App Store. O Spotify chegou aos Estados Unidos com apoio de gravadoras, e o declínio do Grooveshark se acentuou a partir daí.

As quatro grandes gravadoras dos Estados Unidos – Universal, Sony, Warner e EMI – entraram com ação contra o serviço, e os 30 milhões de usuários mensais se tornaram apenas 12 milhões no começo de 2012. Os 145 funcionários foram cortados mais do que pela metade e a equipe chegou a ter apenas 60 pessoas. O começo de 2012, nas palavras de Tarantino, foi uma onda de azar.

O serviço então começou a se reestruturar em 2012 – player em HTML5 e um novo design – e voltou a crescer. Os 30 milhões de usuários mensais perdidos no começo do ano já foram recuperados, mas o Grooveshark ainda tem muitos desafios.

Primeiro, precisa provar o seu valor. Não o valor de ser um serviço eficiente e competente, e sim mostrar para usuários e gravadoras que pode fazer parte dessa mudança no cenário musical que estamos vivendo. E, mais difícil do que isso, precisa dar um jeito de se manter vivo em um mercado com nomes cada vez mais fortes – boatos dizem que Apple, Google e Amazon vem aí com seus serviços parecidos, o que definitivamente não é uma notícia boa para o Grooveshark.

O Grooveshark ganhou um novo recurso hoje. Ele chama-se Broadcast é serve para você criar a sua rádio e transmitir para quem quiser. Você cria uma lista com suas músicas preferidas e clica em apenas um botão para transmiti la para outras pessoas. Os ouvintes podem dar sugestões de músicas para tocarem na sequência também. Resta saber se isso vai ser o suficiente para recolocar o Grooveshark no caminho do crescimento em um mar com tubarões cada vez maiores. [Mashable]