A promessa da nova Pentax K-30 é ser a DSLR mais resistente e rápida que existe, mas sem quebrar a banca. Nós a experimentamos pela primeira vez, e por enquanto estamos impressionados. Um corpo de DSLR por US$850 não era para ser tão bom.

DSLRs low-end conseguem tirar fotos muito boas, mas a qualidade de construção geralmente deixa a desejar, e o desempenho pode ser um pouco lento. Com DSLRs baratas, é assim: se você deixar cair, ela quebra; e não espere que ela responda rápido aos seus comandos.

A Pentax K-30 é diferente. Ela é resistente a “todas as condições de tempo”, segundo a empresa: água, poeira e temperaturas de até -10°C. Não pudemos mergulhar a câmera na água, mas ela parece bem mais firme que a Nikon D3200 que usamos para tirar as fotos dela.

Um detalhe que não havíamos percebido antes: a lente kit 18-55mm, mais barata, não é completamente resistente à água e poeira – só a lente especial 18-135mm. Com o corpo da câmera, ela custa US$1.100. Isso não é tão caro, dado que DSLRs são conhecidas pelo preço alto. Só que isto está acima dos US$900 cobrados pela câmera + lente kit.

Pentax K-3

O que mais impressiona é o desempenho da câmera: nessa faixa de preço, é a mais rápida que usamos. O autofoco age instantaneamente, e em modo contínuo a câmera tira 6 fotos por segundo – mais que os 5fps da Canon T4i.

E não se engane, a T4i é a maior concorrente da K-30. A T4i tem um novo autofoco LiveView que facilita muito a captura de vídeo. Fora que os controles touchscreen da T4i são o primeiro do tipo em uma DSLR menos cara. O K-30 e a T4i têm o mesmo preço de US$1.100 para a configuração ideal, então veremos se a resistência da câmera é o bastante para brigar contra as novidades da Canon.

A Pentax K-30 parece tirar boas fotos com seu sensor APS-C de 16 megapixels, mas isto merece uma análise mais de perto. Vamos passar mais tempo com a câmera e traremos mais detalhes em breve. A Pentax K-30 estará disponível no mercado americano em julho.