Em uma épica viagem que durou mais de três anos, passou por 33 países e percorreu mais de 95 mil quilômetros, o holandês Wiebe Wakker estabeleceu o recorde de “viagem mais longa já feita com um carro elétrico”.

Wakker deixou Amsterdam, na Holanda, em 15 de março de 2016, como parte do seu projeto Plug Me In. A viagem foi financiada por doações, além de alguns patrocínios de empresa como Bundles (empresa de aluguel de máquina de lavar roupa), Canon e Adobe. Voluntários podiam se inscrever no site de Wakker para oferecer comida, lugares para dormir ou até mesmo uma tomada para ele carregar seu carro.

Quanto ao carro de Wakker, o holandês não optou por um veículo conhecido, como os da Tesla. Em vez disso, ele dirigiu uma caminhonete adaptada que ele apelidou de “blue bandit”, que tem uma autonomia de 207 km por carga.

De acordo com o site de Wakker, a rota foi determinada por onde simpáticos estranhos emprestariam uma tomada para ele carregar o carro. A viagem passou pelo leste europeu, Turquia, Irã e o Oriente Médio, antes de passar por Índia, Myanmar, Malásia e, por fim, a Austrália.

Walkker disse à AFP que, antes de modificar o carro dele, ele teria usado quase 7 mil litros de gasolina. No entanto, tudo que Wakker gastou para locomoção foram US$ 300 para carregar seu carro — boa parte desse dinheiro foi no interior da Austrália.

Wakker documentou sua viagem tanto nas redes sociais como em uma série de vídeos diários, nos quais ele fazia interrupções para fazer chat com os organizadores e ativistas sobre sustentabilidade.

“Exigiu algum esforço, mas, no geral, foi uma viagem muito fácil e que só foi possível por causa de centenas de pessoas que se cadastraram em meu site a me ajudaram no caminho, além de pessoas online que entraram em contato para ajudar”, escreveu Wakker em seu Instagram. “As pessoas estão me parabenizando por mostrar as possibilidades dos carros elétricos, mas estou mais feliz com a ajuda que recebi das pessoas durante minha jornada.”

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

I MADE IT!!! What an incredible day! We started with an Electric Parade driving from the North of Sydney to the @rbgsydney! I expected a few cars to join but there were at least 40, maybe even more! Thanks everyone who attended the parade! At 3pm I arrived at the Botanic Garden and there were a lot of people waiting for me and even two helicopters from news channels who were doing a live broadcast of the arrival, pretty insane! So glad I made it. It took some effort but overall I had a pretty easy trip, made possible by hundreds of people who signed up on my website, offered help on the way or people online who reached out to help. People are congratulating me as I have show the possibilities of electric cars but I am more happy with all the help I received from people during my journey. Wow what a trip! Big thanks to @bundles_official for supporting me the Blue Bandit and letting me drive it all the way to Sydney. Also thanks to SSE Australia for supporting the event and the Royal Botanic Garden for hosting me at the most beautiful spot in the world! Wowowwow. I’m going to party now and full with adrenaline! #PlugMeIn #Finish #wow #Amazing #nowords #hashtag

Uma publicação compartilhada por Wiebe Wakker / Plug Me In (@plugmeintravel) em

Carros elétricos percorreram um longo caminho desde sua apresentação, e Wakker não é o único entusiasta da área a fazer viagens de longa distância (embora ele certamente tenha sido o que percorreu o maior caminho). Dois homens em Denver estabeleceram a distância recorde de um Model 3, da Tesla, no ano passado, atingindo uma distância de 975 km até a bateria do carro ficar sem carga.

[AFP, Engadget]