O inventor, empreendedor e cientista maluco Elon Musk lançou seu design alfa para a sua visão do futuro do transporte de alta velocidade. Este é o nosso primeiro contato com o Hyperloop. Após comentar o conceito durante meses, finalmente podemos saber se isso é apenas uma fantasia, ou se realmente é o começo de uma nova era.



Até agora, tudo o que achávamos que sabíamos sobre o Hyperloop era com base em algumas declarações: ele poderia levá-lo de San Francisco a Los Angeles em cerca de 30 minutos, custaria algo em torno de 10% do valor estimado de US$ 70 bilhões da proposta de trem de alta velocidade para conectar as cidades, e seria “um misto entre um canhão elétrico, um [avião] Concorde e uma mesa de air hockey”.

Os pods e os tubos

ku-xlarge (8)

A Businessweek publicou uma entrevista com Musk, que explicou que o novo sistema usa pods de alumínio que podem ser atirados através de tubos de aço elevados. Os tubos voariam a velocidades máximas de cerca de 1.200km/h. Em uma das propostas de design, o pod transporta 28 pessoas, mas algumas alternativas permitem o transporte de carros inteiros.

Ele vai usar dois tubos – um em cada direção – soldados entre si e empilhados um em cima do outro. Os tubos serão elevados, e podem se apoiar em postes simples, ao contrário de ferrovias – que são pesadas demais – que precisam de fundações muito mais complicadas. Os tubos vão ser cobertos por paineis solares que vão gerar a maior parte da energia necessária para o Hyperloop.

sketch

Não é vácuo

Como Musk já disse anteriormente, ele não acha que a resposta está em enviar os pods através de túnel no vácuo. Mas, infelizmente, ele também acha que é muito ineficiente usar um ventilador para gerar grandes colunas de ar, como foi anteriormente proposto pelo designer John Gardi.

Então como Musk acha que vai atravessar todo o ar? O projeto diz que cada um dos pods usará um compressor de ar movido a bateria na parte frontal. Ele ativamente transfere a alta pressão do ar da frente para a traseira do veículo, onde ele fica armazenado no reservatório de ar comprimido.

De acordo com Musk, a bateria a bordo dos pods devem ser mais do que o suficiente para alimentá-los – se não fosse por aquela necessidade besta de aceleração. Para solucionar este problema, Musk propõe o uso de motores lineares – parecidos com os motores usados o Tesla Model S. Estes são basicamente motores que tem os rotores “desenrolados” de tal forma para produzir movimento linear ao invés de torque.

Isso nos leva a outra grande diferença entre o projeto e o que pessoas propuseram no passado, como a Rand Corporation e a ET3. O Hyperloop não usa, diferentemente do que acreditávamos, levitação magnética para manter as cápsulas acima do chão. Em vez disso, ele flutua em rolamentos pneumáticos, que funcionam, como ele disse anteriormente, exatamente como uma mesa de air hockey. Esta tecnologia, segundo Musk, já foi demonstrada a velocidades de até 1.1 Mach.

ku-xlarge (7)

Os custos

Musk acredita que o sistema possa ser construído por algo entre US$ 6 bilhões e US$ 10 bilhões. A maior parte dos custos envolvem a construção do trajeto e a aquisição do terreno. Ele acredita que o sistema é auto-sustentável.

De acordo com Musk, o novo sistema de transporte é ideal para corredores de alto tráfego entre cidades a cerca de 1500km de distância. A partir deste ponto, viagens supersônicas se tornam muito mais práticas. Por causa de considerações de conforto e segurança, os designs selados a vácuo para transporte a milhares de quilômetros por hora não são práticos a ponto de serem quase impossíveis, segundo Musk.

É apenas o começo…

É importante lembrar que o que estamos vendo hoje é um design preliminar que Musk espera receber sugestões para melhorar.  O projeto ainda requer muito trabalho – e o próprio PDF de apresentação liberado por Musk deixa isso bem claro. No final do documento, ele pede ajuda de toda a comunidade para solucionar os seguintes pontos:

O autor reconhece a necessidade de trabalho adicional, incluindo mas não limitado a:

1. Mais expansão do mecanismo de controle das cápsulas Hyperloop, incluindo propulsores e giroscópio de controle de momento.
2. Design detalhado de estações com embarque e desembarque em versões de passageiros e passageiros mais veículo.
3. Comparação de custos e benefícios do Hyperloop com mais sistemas convencionais de levitação magnética.
4. Teste de sub-escala baseado em design mais otimizado para demonstrar as físicas do Hyperloop.

Musk disse que não tem planos para construir o Hyperloop porque já está trabalhando demais nos projetos da Tesla com a SpaceX, o que significa que alguém precisaria se oferecer para desenvolver o novo projeto.  Mas Musk disse que, por mais que não tenha planos de construir imediatamente, ele está “tentado a ao menos criar um protótipo de demonstração.”

Sério, Elon? “Sim, acho que farei isso”, ele disse. [Tesla, Businessweek]