Se a sua experiência com inteligência artificial (IA) se resume a assistentes virtuais como a Siri ou a Alexa, saiba que a frustração de não conseguir mudar de música não se aplica a todas as versões da tecnologia. A IBM conseguiu desenvolver um programa tão avançado capaz até mesmo de participar de um debate profissional com humanos.

Batizado de “Project Debater”, o sistema vem sendo desenvolvido há anos e, agora, um novo artigo publicado na Nature descreve os avanços feitos até o momento. A IA foi apresentada pela primeira vez em 2019 durante um evento para mostrar sua capacidade de defender um determinado ponto de vista por meio da construção de argumentos.

Na ocasião, a tecnologia competiu contra o campeão em debates profissionais Harish Natarajan. Um dos tópicos escolhidos foi se o governo deveria subsidiar a educação básica. O mais impressionante é como a IA consegue conectar ideias e informações de forma lógica, utilizando uma linguagem natural, para defender seu ponto de vista.

De acordo com o artigo, o sistema foi alimentado com cerca de 400 milhões de artigos jornalísticos, permitindo que a tecnologia elaborasse frases introdutórias, contra-argumentos e conclusões sobre aproximadamente 100 tópicos diferentes. Por enquanto, o desempenho do Project Debater é classificado como de um debatedor “mediano”, mostrando que ainda são necessários alguns ajustes.

Ainda assim, as conquistas do projeto são impressionantes. Já vimos inteligências artificiais superando humanos em diversas áreas, até mesmo em jogos de estratégia. No entanto, participar de um debate representa um nível de complexidade muito maior, já que requer uma análise de grandes quantidades de informação para selecioná-las e organizá-las de forma persuasiva.

Assine a newsletter do Gizmodo

De acordo com os pesquisadores, desenvolver capacidades de argumentação ainda é um campo novo no estudo de inteligências artificiais. Por isso, ainda serão necessários alguns anos até que a tecnologia possa superar os humanos na arte do debate, principalmente quando se trata de tópicos complexos ou ambíguos.

[Science Alert]