O iCloud, serviço da Apple de armazenamento na nuvem para fotos, vídeos, arquivos e backups, ficou mais caro no Brasil. Os usuários já começaram a receber e-mails notificando o aumento, que pode chegar a até 22% e passará a valer em dezembro deste ano.

Estes são os novos preços:

5 GB: continua gratuito;
50 GB: de R$ 2,90/mês para R$ 3,50/mês (+20,7%);
200 GB: de R$ 8,90/mês para R$ 10,90/mês (+22,5%);
2 TB: de R$ 29,90/mês para R$ 34,90/mês (+16,7%).

O aumento provavelmente está relacionado à alta do dólar. A Apple começou a oferecer os planos do iCloud em reais em janeiro deste ano, quando a moeda dos Estados Unidos estava cotada em R$ 3,23. Desde então, o dólar já ultrapassou os R$ 4 e, nesta terça-feira (13), vale R$ 3,76.

Esse não é o primeiro aumento da Apple no Brasil. Os preços de aplicativos e jogos da AppStore também sofreram reajuste entre 10% e 15% em novembro.

Além disso, o preço dos iPhones também aumentaram, se levarmos em consideração os valores praticados no ano passado. O iPhone X de 64GB, que custava US$ 999 na gringa, chegou aqui por R$ 6.999. Agora, o iPhone Xs de 64GB, que também custa US$ 999 nos EUA, está sendo vendido por R$ 7.299 no Brasil.

Por outro lado, os valores de assinatura do Apple Music continuam os mesmos: R$ 8,50/mês para universitários; R$ 16,90/mês o plano individual, e R$ 24,90/mês para o plano família.

[MacMagazine]