A Intel interrompeu o desenvolvimento das tecnologias de Banda Ultra-Larga, deixando bastante aberto (e questionado) o futuro deste padrão. De acordo com o Electronista, a Intel decidiu no mês passado cortar de vez o projeto que já perdura por 5 anos, mas só agora anunciou. Esta notícia chega após um dos maiores fabricantes de chips UWB (Banda Ultra-Larga), a Wiquest, parar a sua produção na semana passada. A Intel disse que a escolha foi feita porque era mais barato terceirizar os chips do que projetá-los e fabricá-los internamente, mas isto me parece mais uma sentença de morte.

Produtos toscos, uma boa dose de apatia do público e uma falta de suporte integrado por parte das grandes empresas de eletrônicos não deixam restar muitas coisas positivas para a UWB. Mas isto sou *eu* dizendo….eu tinha certeza que o Minidisc seria o formato musical do futuro. [Electronista]