Desde o ano passado, a Intel vem revelando detalhes sobre sua nova geração de processadores, chamada Skylake. Ela promete maior desempenho, menor consumo de energia, e mais potência para laptops parrudos e desktops.

Hoje, a empresa revelou os detalhes de toda a linha Skylake – e você provavelmente vai querer um desses processadores em seu próximo PC.

Maior duração de bateria e desempenho

Todo ano, a Intel compara seus novos chips contra processadores muito antigos, em computadores que provavelmente deveriam ser substituídos. Você ficaria impressionado em saber que um chip Skylake pode oferecer 2,5 vezes o desempenho, 30x a performance gráfica e 3x a vida útil da bateria encontrada em um laptop de cinco anos atrás? Provavelmente não.

Mesmo assim, o Skylake traz melhorias: a Intel nos diz que, em média, você verá um desempenho 10% maior, performance gráfica 30% melhor, e uma hora adicional de bateria (durante a reprodução de vídeo Full-HD) em comparação aos chips Broadwell do ano passado.

Intel Skylake (2)

Laptops ultrafinos, tablets e PC sticks que lidam bem com vídeo 4K

No ano passado, os processadores Intel estiveram em alguns dos computadores mais compactos que vimos rodar o Windows completo – seja um laptop fino com Core M, ou um PC stick com Atom Bay Trail. Infelizmente, eles não eram muito bons. No entanto, os novos chips Skylake fazem grandes avanços nesses tipos de computadores ultracompactos.

A Intel afirma que o novo Core M agora fornece desempenho gráfico 40% melhor, e é particularmente otimizado para a próxima geração de streaming de vídeo.

Ele tem o codec HEVC/H.265 embutido e decodifica vídeo AVC/H.264 usando menos energia – a Intel diz que um Core M pode consumir menos de 1W nessa tarefa. A empresa nos mostrou um sistema com Core M rodando simultaneamente quatro vídeos 4K a 30fps, tudo isso usando apenas 20% da CPU.

Intel Skylake (3)
Lenovo Miix 700, conversível com Core M e tela 4K.

Isso também ajuda na duração da bateria: a Intel afirma que os novos Core M podem reproduzir 10 horas de vídeo Full-HD em uma só carga usando uma bateria mediana de 38Wh.

Talvez mais importante, o desempenho bruto da CPU deve ser muito mais estável. O motivo pelo qual chips Core M parecem relativamente poderosos, mesmo sendo eficientes em energia, é que eles funcionam normalmente a uma velocidade muito baixa, e rapidamente aumentam o clock (em mais de 1 GHz!) por períodos muito curtos.

Na geração passada, essa transição não era muito suave, e sistemas com Core M podiam engasgar enquanto esperavam 30 milissegundos para mudar de estado. Com um novo processo chamado Speed ​​Shift, essa mudança leva menos de 1 ms, por isso espero que os engasgos tenham desaparecido.

Eles também ganharam suporte a sensores de temperatura da pele, por isso devem ser capazes de manter uma temperatura fria ao toque em máquinas finas e sem ventoinha.

Intel Skylake (4)

Na verdade, a Intel está apostando tanto no Core M que criou uma família de processadores: agora temos o Core M3, Core M5 e Core M7, cada um com seus próprios logotipos.

E como os processadores ficaram menores, a Intel vai oferecer uma versão com Core M do seu Compute Stick, um dispositivo que se encaixa na entrada HDMI da sua TV para virar um computador que roda Windows. (Preço e disponibilidade ainda não foram anunciados.)

Laptops mais parrudos, também

Os gráficos integrados high-end Intel Iris – os únicos que podem rodar jogos em ​​configurações razoáveis – ficarão mais poderosos. Todos virão com pelo menos 64 MB de eDRAM, um tipo de memória mais rápida que RAM para acelerar o desempenho.

E como os processadores têm consumo de energia menor (15W e 28W, comparados aos 45W dos principais chips com Iris Pro), eles podem gastar menos bateria.

Além disso, se você prefere ter um laptop mais parrudo do que um ultraportátil, o Skylake também lhe será útil. O processador Xeon, voltado para servidores, terá uma versão para laptops com suporte a memória ECC, um tipo de RAM que automaticamente detecta e repara erros. E teremos um processador Core i7 móvel projetado para overclocking; mais o primeiro Core i5 quad-core para notebooks. São três estreias de uma vez!

Recursos de próxima geração

“Nós estamos em uma jornada de acabar com fios, senhas, e interfaces de usuário”, diz Kirk Skaugen da Intel. O que isso significa? Se você tiver sorte – ou seja, se as fabricantes de laptop e tablet acharem lucrativo – isso significa que computadores Skylake virão com uma série de novas tecnologias deliciosas.

Com um bom microfone, você pode apenas dizer “Cortana, acorde” para tirar do modo suspenso um laptop equipado com Windows 10 e Skylake. Se houver uma câmera Intel RealSense (ou semelhante) embutida, você pode fazer login com reconhecimento facial, sem digitar senha.

Se seu laptop tiver suporte para a tecnologia de curto alcance sem fio WiGig, você pode caminhar até um monitor com WiGig e instantaneamente usá-lo sem fios como tela do seu laptop. Ou se seu laptop possui uma porta Intel Thunderbolt 3, você será capaz de carregar a bateria, se conectar a dois monitores 4K, aumentar a potência do laptop com uma placa gráfica externa, e se conectar a vários dispositivos USB rápidos, tudo ao mesmo tempo.

1391695998045807910
Um laptop pode fazer tudo isto graças a um protótipo de dock com Thunderbolt 3.

Será que seu próximo computador terá tudo isso? É difícil dizer. A Intel diz que há o dobro de designs usando Intel RealSense ou WiGig em relação ao ano passado – quando essas tecnologias ainda eram bastante raras.

Enquanto isso, o Thunderbolt – que costumava ser um produto caro para usuários profissionais – tem chances maiores de aparecer em mais PCs. “Estamos trazendo o Thunderbolt para o público em geral, não apenas para o high-end”, disse o executivo da Intel Navin Shenoy. A empresa diz que está vendo o quíntuplo de sistemas com Thunderbolt agora.

A Intel também diz que tablets estarão à venda no final do ano com teclados destacáveis ​​que funcionam como docks de carregamento sem fio.

E os desktops?

Há três famílias de processadores Skylake para desktops:

– a série K é a mais parruda, com chips quad-core Core i7 e i5 de 91 W, e na verdade foi anunciada há algumas semanas;

– a série S é para o público em geral, com modelos quad-core de 65W e dual-core de 47W das linhas Core i7/i5/i3 e Pentium;

– a série T é para desktops de baixa potência, com processadores de 35W das linhas Core i7/i5/i3 e Pentium.

Como diferenciar os processadores Skylake?

Como de costume, os detalhes dos processadores Skylake estão escondidos atrás de códigos alfanuméricos, que não são muito difíceis de decodificar.

Intel Skylake (5)

Se você quer um processador Skylake, basta olhar para um Core i3, i5, ou i7 que comece com o número 6 – por exemplo, o Core i7-6920HQ. Os “6” na primeira posição significa que é Skylake (5 representa Broadwell, 4 é o Haswell, e assim por diante).

Eis o que as outras partes significam:

– H é para processadores móveis poderosos, que consomem 45W ou 35W de energia, e que não pegarão leve na bateria;

– Q representa quad-core em processadores móveis;

– U é geralmente para processadores que consomem menos energia (7,5W a 15W), concebidos para máquinas finas com maior duração da bateria;

– geralmente, se o terceiro dígito de um processador da série U for um 6 ou 5 (por exemplo, Core i5-6260U), trata-se de um chip de 9,5W-15W ligeiramente mais robusto, com gráficos Intel Iris mais poderosos;

– se o último dígito for um 7 (por exemplo, Core i5-6287U), trata-se de um processador ainda mais robusto de 28W com gráficos integrados ainda mais poderosos;

– o segundo dígito geralmente representa o nível do processador. O Core i5-6300U tem clock 100MHz maior do que o Core i5-6200U, e também vem com tecnologia vPro.

Quer todas as especificações técnicas de todos os novos processadores? Confira neste PDF.

Não espere ver todos de uma só vez

A Intel anunciou formalmente a geração Skylake hoje, mas este será um lançamento gradual. Os chips para desktop da série K já estão disponíveis há algumas semanas, mas pode levar mais um mês até que os primeiros laptops e tablets com Skylake cheguem ao mercado.

E enquanto a Intel diz que espera ter uma abundância de sistemas Skylake no mercado até o fim do ano, alguns segmentos terão que esperar até 2016 – incluindo o Xeon móvel, chips Pentium e Celeron do low-end, processadores com vPro, e todos os novos processadores com gráficos Iris e Iris Pro.