No Dia da Internet Segura, veja as dicas que o Itaú e o Gizmodo Brasil prepararam para você navegar sem medo pela web ;-).

Quando você pensa em “segurança” qual a primeira coisa que lhe vem à cabeça? Com certeza, não é internet, certo? Na realidade, a internet é, muitas vezes, sinônimo de golpes virtuais, hackers e, claro, dos temíveis vírus. No entanto, felizmente, isso não precisa ser uma regra.

A edição deste ano do Dia Internacional da Internet Segura veio para ratificar essa ideia e mostrar que é possível navegar sem receio. A data, que será comemorada nesta terça-feira (09) – sim, durante o Carnaval, mas até ao longo da folia é importante pensar no seu bem-estar, principalmente se você resolver fazer aquela compra de última hora -, tem como tema “Vamos criar uma internet melhor juntos” e visa promover o uso seguro e responsável das tecnologias online.

Na prática, não podemos acabar com as ameaças, porém podemos adotar medidas que ajudem a diminuir os riscos. E acredite: elas são simples e eficazes. Confira cinco delas e evite que sua máquina seja contaminada por algum vírus, que suas senhas sejam expostas ou, até mesmo, que a sua conta do banco seja invadida.

Realize transações financeiras com cuidado

Hoje em dia, é comum acessar a conta bancária pela internet e realizar transferências online. Isto é algo simples, mas precisa de alguns cuidados. O primeiro passo é evitar se conectar ao site a partir de computadores ou redes públicas. Procure fazer as transações dos seus dispositivos pessoais, de preferência utilizando os aplicativos do seu banco – seja para computador ou para celular. Além disso, é importante ter um antivírus e seguir as normas de segurança recomendadas pelo banco.

Por fim, vale ressaltar: fique atento aos e-mails, alertas ou anúncios que supostamente são do seu banco. Geralmente, este tipo de mensagem é utilizada para induzi-lo a clicar em um link e direcioná-lo para um site falso, onde seus dados financeiros podem ser coletados por criminosos. Por isso, digite você mesmo o endereço e aproveite a praticidade tecnológica.

Atenção ao dilema das senhas

A questão das senhas envolve diversas opiniões. Você já deve ter ouvido dizer que usar números e letras — maiúsculas e minúsculas – dificulta a ação dos hackers. Bom, isto é importante, mas não basta. Por exemplo, um site falso pode roubar a sua combinação, por mais difícil que ela seja. Dessa forma, há questões tão importantes quanto a complexidade da sua senha quando falamos em segurança. Antes de inserir sua senha em um site, certifique-se de que ele é confiável, conferindo se o endereço é realmente do seu banco ou da loja que está realizando a compra. Além disso, certifique-se de que ele se inicia com “https”. Sim? Sinal verde.

Seja cauteloso com as compras online

Nós sabemos que o e-commerce veio para facilitar qualquer alternativa de fazer compras. Muito mais prático e cômodo — e certas vezes mais barato –, não há quem não se habitue às aquisições online. Porém, apesar das incontáveis vantagens, é preciso se precaver para evitar possíveis fraudes.

O ideal é só realizar compras em sites com boa reputação de entregas, pagamentos e trocas, além de uma interface que transmita segurança. Portanto, é essencial pesquisar bastante sobre a empresa. Na hora de finalizar a compra, verifique as medidas de segurança e de privacidade dos seus dados. Não se esqueça também de dar uma olhada se as informações da empresa estão disponíveis, como CNPJ, endereço e telefone. Compra feita? Guarde os comprovantes e possíveis documentos, eles são o seu respaldo.

Ah, e nada de redes ou computadores públicos. Faça sempre uso do seu computador doméstico e certifique-se que ele está com o antivírus ativo.

Mantenha tudo sempre atualizado

Softwares, aplicativos, sistema operacional, programas e até mesmo o seu navegador. Sim, há poucas coisas mais chatas do que pop-ups avisando de atualizações, mas acredite: elas não estão lá somente para deixar você irritado. Na verdade, as atualizações são fundamentais. Afinal, são correções que podem evitar a ação dos hackers. Por isso, para a sua segurança, tudo deve estar operando com a última versão.

Downloads? Cuidado!

Você sabia que o termo “downloads gratuitos” é o mais propenso a conter vírus? E não importa se você baixa torrent ou direto da internet, ambos são bem arriscados. Alguns sites disfarçam um link maldoso com propagandas, enquanto o link real para o arquivo está escondido. Outros pedem para você instalar programas. Independende do truque, é cilada.

Além disso, aceitar barras de ferramentas externas também não é aconselhável. Elas têm pouco a adicionar e costumam vir cheias de malwares e podem, até mesmo, mudar as configurações do seu navegador.

Por fim, ao término do download, vale uma análise básica: o arquivo possui alguma característica estranha? Mais de uma extensão, tamanho muito pequeno ou até arquivos e informações suspeitas? Na dúvida, corra direto para o seu antivírus e examine o documento.

A internet, assim como o mundo real, não é totalmente confiável, mas isso não significa que você tenha que ter medo de usá-la. Muito pelo contrário: seguindo esses passos é possível utilizar a web com segurança.

Quer saber mais? Acesse a página do Itaú Mais Segurança e confira outros conteúdos que podem lhe ajudar a tornar suas atividades digitais mais seguras.