Bem a tempo dos lançamentos do iOS 6 e iPhone 5, aparece o iTunes 11, com uma aparência ainda mais simplificada, design “borda-a-borda” e um visual mais refinado no geral. Mas você terá que esperar até o final de outubro para usá-lo.

Quando estiver vendo um álbum em “grid” (como na imagem acima) e clicar em um deles, o iTunes exibirá um menu dropdown muito, muito parecido com o clique em uma pasta no iOS. Também há um novo e esquisito recurso pelo qual os artistas podem compartilhar novas fotos com você — isso não faz lá muito sentido. E há novas janelas e menus modais para pesquisa e visualização da lista de reprodução, as quais provavelmente tiveram como inspiração o que os serviços de streaming (Spotify, Rdio, Mog) fazem em seus apps. A funcionalidade do iCloud também foi expandida para puxar automaticamente novas compras feitas no iTunes em dispositivos iOS (e vice-versa).

Dá para ver mais músicas clicando em um álbum.

Outra novidade legal é que se você encolher o iTunes para o modo mini-player, você pode pesquisar por uma nova música sem precisar expandi-lo novamente, coisa que deverá ser bem útil para quem curte o mini-player.

Não é uma reinvenção completa do iTunes, mas a versão para desktops foi claramente “iOS-ficada”. E a maior questão ainda está sem resposta: por que a Apple esperará até o final de outubro para liberar essa atualização? [Imagens: GDGT]