Após a recente crise de radiação que atingiu os reatores nucleares do Japão — que forneciam 30% da energia do país — está difícil manter as luzes acesas por lá. Durante o verão, os cidadãos ouviram a recomendação de usar pouca roupa. Agora no inverno? Pode colocar tudo de volta.

Com informações da Reuters de que a queda elétrica é de até 2.530 megawatts em locais durante o inverno, o calor artificial não estará tão presente quanto no ano passado — e se os japoneses não mudarem seus hábitos, o país terá sérios problemas.

Então qual é a solução? Uma campanha chamada “Warm Biz”, estreada por um “ninja em forma de cartoon”, segundo a AFP, que ensina que as pessoas devem usar cachecóis, dormir com toalhas ao redor do pescoço e se esquentar ao ficarem próximos à chaleira, para a temperatura não cair muito. No geral, é uma boa ideia? Claro — eliminar o aquecimento artificial desnecessário é ecologicamente inteligente, mesmo com o país saindo de um desastre nuclear. Mas o papo aqui não é sobre o ímpeto. O Japão sempre se orgulhou de sua capacidade elétrica. Medidas de austeridade térmica mostram quão desesperadora a situação é — se o governo não conseguir uma solução permanente (como importar combustíveis fósseis e caros), tais campanhas de mudança de estilo de vida dos japoneses serão para sempre. [AFP e Reuters]

Foto: Koichi Kamoshida/Getty