Um giganotossauro de “Jurassic World: Domínio” está à solta na Trafalgar Square, em Londres, como parte de uma exposição interativa que promove o filme.

Aação da Universal Studios inclui um outdoor com um Giganotosaurus interativo, semelhante ao que será apresentado no longa. Com a ajuda da equipe, os visitantes podem tentar chamar a atenção do dinossauro enquanto ele anda, come e ruge. Se liga só:

O giganotossauro está entre os mais novos dinossauros a serem introduzidos na franquia Jurassic World. Ao contrário do indominus rex e do indoraptor, estrelas de filmes anteriores, o giganotossauro não é geneticamente modificado. Ele parece ser o predador-master de “Jurassic World Dominion”, semelhante ao Tyrannosaurus rex da trilogia original.

“‘Dominion’ acontece quatro anos após a destruição da Isla Nublar. Os dinossauros agora vivem – e caçam – ao lado de humanos em todo o mundo. Esse frágil equilíbrio remodelará o futuro e determinará, de uma vez por todas, se os seres humanos continuarão sendo os principais predadores em um planeta que agora compartilham com as criaturas mais temíveis da história”, diz a sinopse divulgada pela Universal Studios.

“Jurassic World: Dominion” não deve ser apenas a conclusão da segunda trilogia da franquia, mas uma despedida, já que trará de volta todos os personagens dos três primeiros filmes dos anos 1990. Além de Chris Pratt, Bryce Dallas Howard, Justice Smith e Omar Sy, retornam ao elenco Sam Neill, Laura Dern e Jeff Goldblum.

De acordo com informações do CBR, este será o filme mais longo de toda a franquia e terá, novamente, Colin Trevorrow como diretor. 

“Jurassic World: Domínio” estreia em 9 de junho nos cinemas brasileiros.