Mais empresas do que nunca estão se juntando à corrida espacial privada, desenvolvendo novas formas de enviar naves para o espaço. E a startup Escape Dynamics, dos EUA, tem um plano inusitado para atingir este objetivo: usar raios micro-ondas para enviar um foguete ao espaço.

A Escape Dynamics anunciou que testou com sucesso os protótipos de seu novo motor espacial. Diferente de foguetes normais, eles usam fontes micro-ondas de alta potência para energizar motores eletromagnéticos dentro da espaçonave.

A ideia por trás do sistema é simples: ao remover alguns dos sistemas internos de energia, a espaçonave chegaria inteira ao espaço, sem a necessidade de propulsioná-la para o alto com foguetes — dessa forma, ela seria reutilizável.

Entretanto, a Escape Dynamics precisaria criar um sistema de armazenamento de energia em larga escala, que seria usado para fazer o sistema micro-ondas funcionar. Então, seria usada uma série de transmissores para focar feixes micro-ondas na parte de baixo da aeronave, energizando um permutador de energia térmica que inflama o hidrogênio a bordo, assim fornecendo energia à aeronave. Conforme ela levanta voo, os raios micro-ondas a seguiriam, providenciando energia contínua.

1348591469234420259

É uma ideia audaciosa, e testes com protótipos na Terra provam que ela é plausível. A eficiência do motor da aeronave pode ser avaliada em unidades de Impulso Específico, medido em segundos. Foguetes normais costumam atingir cerca de 460 segundos; por sua vez, o novo sistema da Escape Dynamics atingiu 500 segundos.

A companhia afirma que, ao trocar o combustível hélio do protótipo por hidrogênio, a aeronave poderia atingir 600 segundos de Impulso Específico sem dificuldades. Isso talvez possa ser o suficiente para enviar uma nave em órbita com apenas uma fase de combustível.

Entretanto, ainda existe um longo caminho a percorrer antes de enviar uma nave ao espaço. No próximo passo, a equipe por trás da tecnologia planeja fazer testes em céu aberto no deserto; e depois usar essa tecnologia para energizar drones.

Só então a Escape Dynamics poderia enviar uma nave ao espaço usando essa técnica, até chegar na órbita da Terra. Há muito a ser feito, mas a empresa espera enviar 1.000 kg em órbita até 2025. [Escape Dynamics via Forbes]