Esta semana, o Viber anunciou uma promoção para o Brasil: você pode fazer ligações para telefone fixo de todo o país sem pagar nada. As chamadas serão gratuitas por duas semanas, mas você pode esticar esse prazo… se usar mais o Viber.

Na verdade, trata-se de um esforço coletivo: se o volume total de mensagens trocadas no Viber aumentar em 25% nessas duas semanas, a promoção será prorrogada por mais tempo – segundo o Estadão, ela “poderá ser renovada semanalmente”.

Você pode realizar ligações através do iOS, Android, Windows, Mac e Linux. (O Windows Phone terá Viber Out em breve.) As chamadas podem ser feitas via Wi-Fi ou 3G/4G.

A promoção é uma forma de roubar mercado do WhatsApp, que vai oferecer chamadas de voz ainda este ano. Após a aquisição do Facebook, muitos usuários migraram para serviços concorrentes, e o Viber quis aproveitar o momento.

Ele quer tirar a liderança do WhatsApp no Brasil, o que deve ser difícil: uma pesquisa diz que ele está presente em 72% dos smartphones no país; Facebook Messenger e Skype vêm a seguir. O Viber não é mencionado pela pesquisa. O serviço tem 300 milhões de usuários no mundo (11 milhões no Brasil); o WhatsApp tem 450 milhões.

Viber

Lançado em dezembro, o Viber Out é um serviço para ligar do seu smartphone ou computador para telefones fixos e móveis. É um concorrente do Skype Out, e não cobra taxa de conexão a cada chamada.

No Skype, uma ligação para telefone fixo no Brasil custa 2,3 centavos de dólar por minuto, mais 4,9 centavos por chamada. No Viber Out, o custo é de 2,8¢/min, sem taxa de conexão. Com um pouco de matemática, é fácil descobrir que, para ligações de até dez minutos, o Viber é mais barato – mesmo depois que a promoção terminar.

Para celulares no Brasil, o Skype é mais vantajoso em geral, cobrando 13¢/min mais taxa de conexão de 8,9¢. O Viber Out cobra 22,1¢/min. Ou seja, para ligações acima de um minuto, o Skype sai mais barato. É bom lembrar que a promoção atual do Viber não vale para celulares, apenas para telefones fixos.

E, assim como os concorrentes, o Viber permite realizar chamadas VoIP para outros usuários de graça – da mesma forma que o Skype, ou até mesmo o Facebook Messenger.

O serviço foi recentemente adquirido pela japonesa Rakuten por US$ 900 milhões, e precisa render algum dinheiro no futuro. Por enquanto, o serviço fatura apenas com as ligações pelo Viber Out e com stickers pagos. O CEO Talmon Marco disse em dezembro que “o lucro certamente está em nosso roadmap, mas antes nós planejamos investir mais no negócio”. [Estadão]