“O professor adjunto de Física Henry Everitt, o professor de Química Jie Liu e seu aluno de graduação John Foreman da Universidade Duke descobriram que ao adicionar enxofre a partículas ultrafinas de monóxido de zinco comum a uns 1000°C permite que a mistura converta luz ultravioleta invisível em uma forma notavelmente brilhante e natural de luz branca”.

Os cientistas estão nesse momento investigando o potencial dessa mistura para desenvolver uma nova solução de luz em estado sólido que dê um pau nas atuais fluorescentes. Naturalmente, os militares expressaram seu interesse na tecnologia – indo até as últimas consequências para angariar fundos para o projeto esperando que eles possam fornecer aos soldados uma nova fonte de luz forte e eficiente no consumo de energia. Diferentemente dos LEDs, essa luz é ideal para a leitura porque sua luz branca é mais adequada ao olho humano.

Naturalmente, ainda existem alguns obstáculos a serem superados, mas os testes têm sido promissores. Até agora, eles foram capazes de alcançar níveis de eficiência de até 80%. [Science Daily]