Quem é realmente geek já entendeu o título apenas com a foto acima. Quem não é provavelmente já pensou besteira.

As fotos foram tiradas por Rogério Reis para a edição de janeiro da revista “Piauí” (ou “piauí”, na grafia da própria) e ilustram a matéria na versão online (infelizmente, por enquanto restrita para assinantes). Intitulada “entre fraldas e blush”, foi escrita em formato de diário pela própria Fernanda, 31, modelo, atriz, apresentadora de TV e uma das melhores MILF brasileiras da atualidade.

A sala de casa virou um grande playground, com tatames coloridos e todos os tipos de brinquedos espalhados pelo chão. Gosto de reciclar as coisas e transformá-las em objetos de diversão. Há um tempo, enchi garrafas plásticas de vários tamanhos com milho, lentilha e grão-de-bico e dei para os meninos brincarem. As menores fazem um sucesso danado como chocalho, e a maior, que é de 6 litros, do tamanho deles quando estão sentadinhos, é um tambor maravilhoso. Gosto também dos brinquedos usados que ganhamos dos amigos que têm filhos mais velhos. Brinquedos novos são caríssimos e perdem seu valor em segundos. Até hoje, o único que comprei – um laptop que acende e toca música – atraiu a atenção dos meus guris por poucos segundos e foi trocado por uma colher de plástico.

Felizmente, seus gêmeos de sete meses preferem uma colher de plástico a um laptop, você pode pensar. (Eu pensei.) Ledo engano.


Eles querem gadgets de verdade. Eles querem um MacBook Air, não um “laptop que acende e toca música”!

(Eu sei, a foto do topo poderia mostrar mais à direita… Mas é uma mulher de família retratada em um blog de família, yadda yadda yadda.)

[Piauí]