O surto de casos de sangramento severo ligados a maconha sintética no estado de Illinois, nos Estados Unidos, está piorando a cada dia. Na terça-feira (3), o Departamento de Saúde Pública de Illinois (IDPH, na sigla em inglês) relatou uma segunda morte em conexão com as drogas sintéticas, também conhecidas como canabinoides sintéticos.

• Espirrar estes nano opioides no nariz pode solucionar o vício em morfina e medicamentos do tipo
• Cientistas desenvolvem vacina que inibe ação da heroína

Até a última terça, houve 56 casos relatados ou suspeitos de pessoas aparecendo com episódios sérios e estranhos de sangramento pouco após usar produtos de maconha sintética. As pessoas vomitavam sangue, sangravam pelos olhos e orelhas e apresentavam hematomas grandes sem explicação. Todas foram hospitalizadas, e várias tiveram uma recaída e precisaram ser internadas novamente, de acordo com o IDPH.

“Continuamos vendo o número de casos crescer”, disse Nirav D. Shah, diretor do IDPH, em um comunicado. “O IDPH continua trabalhando com departamentos de saúde locais e Centros de Controle e Prevenção de Doenças, junto com outros parceiros, para tentar identificar produtos em comum. Sem mais informações, o IDPH não sabe quanto do produto contaminado está circulando ou onde. Pedimos fortemente a todos que não usem canabinoides sintéticos.”

Os canabinoides sintéticos, vendidos sob nomes como K2 ou Spice, são ervas fumáveis com um coquetel de produtos químicos colocados para imitar os efeitos da maconha; eles também podem ser vendidos como fluido de cigarros eletrônicos.

A vigilância sobre essas drogas era inicialmente inexistente, permitindo que elas fossem apresentadas como uma alternativa legal e segura à maconha e vendidas em lojas de conveniência e tabacarias. Nos últimos anos, muitos estados, juntamente com o governo federal, tentaram proibir ingredientes específicos encontrados nesses produtos, mas os fabricantes têm permanecido um passo à frente, mudando constantemente suas fórmulas.

Pelo fato de os ingredientes serem geralmente desconhecidos, no entanto, usuários podem sentir efeitos adversos perigosos e inesperados, incluindo psicose temporária, alucinações e, às vezes, a morte. Vários surtos de overdose de maconha sintética atingiram outros estados, incluindo Nova York, recentemente. Acredita-se, no entanto, que o surto recente de Illinois é o primeiro em que esses sintomas foram associados com a droga.

Ainda não existe uma fonte comum identificada do surto. Pelo menos 14 pacientes compraram suas drogas de um amigo ou uma loja na área de Chicago, mas mais casos devem aparecer em Illinois. Acredita-se que todos eles aconteceram desde 7 de março.

Um porta-voz do IDPH disse ao Gizmodo que alguns pacientes tinham evidência de brodifacum, um pesticida usado como ingrediente em venenos de rato, em seu sistema. O brodifacum e outras substâncias químicas parecidas são antagonistas de vitamina K, o que significa que bloqueiam os receptores de nossas células de absorver a vitamina. Em doses suficientemente altas, podem agir como um diluidor de sangue amplificado que impede que o corpo coagule o sangue. Até agora, pelo menos nove pacientes testaram positivo para a substância. O IDPH havia recomendado anteriormente que as farmácias estocassem seus suprimentos de vitamina K para ajudar os pacientes a se recuperarem.

O IDPH planeja atualizar sua contagem de vítimas diariamente por enquanto.

O conselho do departamento é de que pessoas que desenvolvam os sintomas de sangramento severo ou hematomas inexplicáveis depois de usar esses produtos sejam levadas imediatamente ao hospital (sem caminhar até lá ou dirigir por contra própria).

[IDPH]

Imagem do topo: AP