No lançamento do Cookie, a LG prometeu um celular touch-screen de baixo custo pra galera. A ideia parece ter dado certo. Provando que há muita gente querendo por dedos gordurosos na tela, o celular continua vendendo assustadoramente bem no mundo todo.

Para você ver como o tempo passa: em novembro do ano passado, mês do lançamento do Cookie, um celular full touch screen era uma coisa bastante sofisticada ainda, presente só em celulares muito caros. Uma tecnologia legal, mas que nem todo mundo podia ter. A LG juntou coisas que uma pessoa comum quer em um celular (Câmera 3 MP + Interface bonitinha) com a famosa tela e lançou o Cookie, a um preço bem mais baixo do que os outros sensíveis ao toque (elia-se qualquer coisa a menos de mil Reais). E para vender pra ainda mais gente, ela o propagandeou como um dumbphone mais espertinho, com suporte a Widgets, Interface 3D e até sensor de movimento.

O resultado foi uma avalanche de compras, que atingiu um milhão de unidades vendidas 14 semanas após o lançamento. Desde então, foram vendidos na média 19 mil unidades/dia, o que equivale a 791 unidades/hora ou nove por minuto! Se você os enfileirassem, os aparelhos ocupariam 535 km, 60 vezes maior que o monte everest. Somando tudo, dá 5 milhões de unidades, segundo a própria empresa coreana. Nada mal.

Sucesso também no Brasil, a LG planeja trazer para cá mais novidades sobre o modelo em breve, como a linha colorida. Nós só testamos o aparelho assim que ele foi lançado (num post que fez muito sucesso com potenciais compradores). Quem aí tem, está satisfeito?