Não é novidade que o MySpace, rede social voltada para música, vem perdendo audiência para outras redes sociais. Mas surpreendeu a notícia de que as operações brasileiras do MySpace, lucrativas segundo executivo da empresa, serão fechadas.

Em comunicado interno, o novo CEO do MySpace, Owen Van Natta — que assumiu em abril deste ano — anuncia sua intenção de reduzir o staff internacional, de 450 para 150 funcionários, e fechar pelo menos quatro escritórios regionais fora dos EUA. Na semana passada, Van Natta já havia anunciado a decisão de demitir 420 funcionários nos Estados Unidos.

Os escritórios na Argentina, Brasil, Canadá, França, Índia, Itália, México, Rússia, Suécia e Espanha ficarão em "observação para possível reestruturação". Mas, segundo o Portal Exame, o diretor do MySpace na América Latina, Victor Kong, já foi demitido — e as operações do MySpace no Brasil fecharão em 1° de julho.

O anúncio pegou de surpresa a equipe do MySpace Brasil, e acontece menos de uma semana depois de fechar uma parceria com o portal iG. E o diretor do MySpace Brasil, Emerson Calegaretti, já estaria de passagem comprada para conhecer o novo CEO do MySpace. O fim das operações nacionais do portal ocorre menos de uma ano e meio depois de ser inaugurado com alarde, em 2007.

Sim, o MySpace perdeu audiência: segundo a Nielsen Online, entre abril/08 e abril/09, enquanto usuários passaram 12,2 bilhões de minutos a mais no Facebook, passaram 2,3 bilhões de minutos a menos no MySpace. O Twitter, por sua vez, viu sua audiência saltar de 7,9 milhões de minutos para 300 milhões em abril/09.

Mas, segundo Calegaretti, a operação brasileira dá lucro e tem o oitavo maior faturamento dentre os escritórios da empresa. Angelos Ktenas Jr., diretor de conteúdo, diz que o MySpace Brasil "sempre operou no azul". Se isso for mesmo verdade, isso tem cara de chefe novo querendo fazer choque de gestão na empresa.

O que muda para você? Pouca coisa: agora, você terá que acessar o MySpace americano — ou português. Lembre que o Twitter, por exemplo, não tem escritório no Brasil, e você pode acessar sem problemas. Eu digo pode, porque não sei se você vai: esta notícia me fez lembrar do meu perfil do MySpace, que não acesso há meses. Sou "amigo" das bandas que gosto, mas meus amigos na vida real não estão lá. Como as bandas que eu curto dificilmente vêm pro Brasil, deixo o MySpace de lado, mesmo.