A Telefônica emitiu release à imprensa dizendo que descarta recorrer judicialmente da decisão da Anatel, que a proíbe de vender novas assinaturas do Speedy enquanto não garantir a qualidade do serviço. Pra sair do cantinho da disciplina, a telecom vai apresentar ainda esta semana um plano para melhora do serviço de banda larga.

Segundo o presidente da Telefônica, Antônio Carlos Valente, a empresa "descarta totalmente" entrar com recurso judicial contra a decisão da Anatel. (UPDATE: mas entrou com recurso administrativo, que foi negado.) Além da proibição de vender o serviço, a agência exige, entre outros, um plano de contingência e redundância de sistemas e redes, para garantir que o Speedy continue funcionando mesmo que ocorram falhas. As providências precisam ser anunciadas em até 30 dias depois do anúncio da decisão da Anatel, publicada nesta segunda-feira.

Mas a Telefônica está bem rápida: disse que "ainda esta semana" vai apresentar o plano de ações para melhorar o Speedy. O anúncio vem depois do plano de investir R$750 milhões no Speedy este ano. Boa menina! Se fizermos como em Supernanny, onde cada ano de idade vira um minuto de castigo, a Telefônica pode ficar só uns 10 minutos dias no cantinho da disciplina. E que não se repita, hein! [Telefonica via Info]

UPDATE: tá vendo como é bom se comportar? A Anatel nem vai punir a Telefônica por vender assinaturas ainda nesta segunda-feira, quando foi notificada pelo Diário Oficial. A multa seria de R$15 milhões mais R$1000 por assinatura ativada.