Pegue seu tubo de pasta de dentes. Limpe, seque e triture. Esta aí a matéria-prima para as telhas do futuro.

Pelo menos duas empresas no Brasil, a Damale Telhas e a Ecotop, fabricam e vendem a chamada telha ecológica, produzida a partir de tubos de pasta de dente. Além de aproveitar um material que iria parar nos aterros, o processo de produção não usa componentes químicos para aglutinação desse composto triturado. Ou seja, é megaecológico!

Restaurante com telhas ecológicas

Depois de moído, o material é colocado em bandejas e prensado a uma temperatura de 180º C. Por último, o produto é cortado. Em uma entrevista para a Pequenas Empresas Grandes Negócios, a proprietária da Ecotop Claudia Rozansky diz que para fazer uma telha de pouco mais de dois metros são necessários uns 700 tubos de creme dental. (Haja higiene bucal!!)

Os fabricantes garantem que as telhas são mais leves, aguentam granizo e podem deixar a casa até 25% mais fresca no verão. E a matéria da PEGN diz que as telhas estão bombando. (Ai em cima, foto de restaurante com a telha, do site da Engeplas, parceira da Ecotop).

Mas antes que você venha com piadinha, isso não tem nada a ver com a menta que deixa o hálito refrescante. É que a combinação de 25% alumínio e 75% plástico resulta em um material que absorve 30% menos calor do que as telhas normais de fibro-cimento.

Se a Globo entrar na onda da reciclagem, as telhas podem servir inclusive para a próxima casa do Big Brother Brasil. Vai saber!