O maior e mais profundo túnel ferroviário da Terra acabou de ser inaugurado nos Alpes Suíços

Túnel de Base de São Gotardo, na Suíça, tem 57 km de extensão e os trens alcançarão uma velocidade de 250 km/h. Linha comercial vai estrear em dezembro.

Após 17 anos de construção, o túnel de Base de São Gotardo foi inaugurado nesta quarta-feira (1° de junho). Esta grande obra da engenharia trata-se de um conexão ferroviária de alta velocidade com 57 quilômetros de extensão que passa por baixo dos Alpes Suíços. O empreendimento é o maior e mais profundo túnel do mundo.

O Túnel de Base de São Gotardo, na verdade, consiste em uma série de túneis — cerca de 152 km no total — escondidos dentro da gigantesca extensão de montanhas que passa próximo à fronteira da Itália. Além de dois túneis que permitem viajar nas duas direções, há ainda uma rede de túneis apenas para ventilação — sem isso a temperatura poderia chegar a 50°C. O local necessitou de quatro máquinas de perfuração para passar pelas rochas, que foram descritas por geólogos como as mais imprevisíveis do mundo. O projeto era extremamente perigoso, e nove trabalhadores morreram desde o início da construção do túnel.

Além de ser o maior túnel (o Seikan, no Japão, é apenas alguns quilômetros menor), ele passa por dentro da montanha a uma altura de 2.655 km acima do nível do mar. Mas esta altura de cerca de 2 km abaixo do pico dos Alpes também representa um outro feito tecnológico e que deve melhorar o desempenho do túnel. Se a pista mantiver a mesma elevação durante todo o percurso, os trens podem atingir a mesma alta velocidade durante o percurso no túnel.

Clique aqui para ver as imagens ampliadas.

O desafio de criar uma túnel longo e reto é o mesmo enfrentado pelos desenvolvedores do Hyperloop — aliás, por essa razão que a startup está fazendo uma parceria com os designers do túnel suíço e estão colaborando com o governo local em um sistema de carga.

A rota antiga, em azul, passa ao redor das montanhas, e a nova linha ferroviária de alta velocidade está em vermelho. Imagem: Swiss Travel System

Quando o serviço para passageiros começar em dezembro, os trens poderão entrar no túnel a uma velocidade de quase 250 km/h, o que significa que uma viagem de Zurique a Milão pode durar duas horas e meia em vez de quatro.

Atualmente, os passageiros têm opções mais lentas. A rota panorâmica usa um túnel ferroviário de 200 anos ou o túnel rodoviário de São Gotardo que tem 16 km, finalizado em 1980. Este tipo de túnel ferroviário permitirá que cargas sejam transportadas de forma muito mais eficiente para a Suíça e imediações. O plano é eventualmente ter uma conexão de alta velocidade conectando os portos da Holanda e da Itália. Mas o maior problema, que é ambiental e econômico, é que todos os caminhões que estão carregando produtos em ambas as direções nas estradas.

Além do famoso corte da fita vermelha na inauguração do túnel, também rolou uma perfomance de dança na entrada do túnel durante esta terça-feira.

Crédito: Ruben SprichPool Photo via AP

Entre os artistas inspirados na obra “De olhos bem fechados”, de Stanley Kubrick, havia artistas mascarados seminus voando pelo local com asas de pluma.

Crédito: Ruben Sprich/Pool Photo via AP

Claramente, estes homens estavam tirando fotos da gigante estrutura que manterá o trem suíço funcionando pontualmente.

Imagem do topo: operário de obra do túnel é clicado próximo a máquina perfuradora. Crédito: AP Photo/Christian Hartmann.

Sair da versão mobile