Tristan Shone é engenheiro e músico, e resolveu combinar suas duas paixões para criar algo inusitado: uma máquina de heavy metal feita literalmente com metal.

Author & Punisher é o nome da banda, composta apenas por Shone e sua máquina. Trata-se de um conjunto de instrumentos feitos de alumínio, aço e cobre, movidos a Arduino para criar som.

Temos o Rack & Pinion, um controlador de som em forma de teclado com seis controles deslizantes; o Rails, que controla o ritmo e parece um trombone; e o Headgear, uma máscara com oito microfones embutidos. Estas são as principais; eis aqui a lista completa.

Shone fez o design, elaborou o protótipo e fabricou a versão final de cada um desses instrumentos. E ele ainda consegue alterar o som produzido por cada instrumento através dos dois computadores que ele usa no palco.

Esta máquina existe há anos, e foi a base para os álbuns Drone Machines (2010) e Ursus Americanus (2011), ambos de doom metal. Na verdade, Author & Punisher já se apresentou no Brasil duas vezes – em 2009 na FILE São Paulo, e em 2011 na FILE Rio de Janeiro.

Mas recentemente, Shone criou alguns novos instrumentos, que dependem menos de humanos para criar som. Como explica a Wired:

As mais recentes adições… são um trio de máscaras que modulam a voz. Assim como seus outros equipamentos, Shone os projetou e construiu. Ao contrário de suas outras máquinas – que funcionam como controladores MIDI físicos – são as próprias máscaras que formam a maior parte do som durante as apresentações dele. Esses sons podem variar do que poderia ser descrito como um dinossauro sendo lentamente devorado, para algo mais parecido com uma metralhadora.

A máscara Gate é a mais fácil de identificar: ela tem corpo de alumínio e um tubo azul de borracha industrial, que Shone manipula para alterar o som da sua voz. A máscara Mute, por sua vez, usa ar comprimido para abrir e fechar rapidamente um disco de plástico. Por fim, a máscara Dither usa um servomotor para levantar e baixar lentamente um disco de alumínio.

Shone incorporou os três instrumentos à máquina, para levá-los por aí em seu próximo tour. Você pode conferi-las no vídeo acima.

Este ano, ele deve se apresentar nos EUA, Austrália e Europa. Torcemos para que ele volte ao Brasil com os novos instrumentos. “Ah, mas eu não gosto de metal”, você diz. RESPEITE O METAL. [Author & Punisher via Wired]