Em 18 de novembro de 2013, a NASA lançou a primeira missão para estudar a atmosfera de Marte. O satélite MAVEN (Evolução Atmosférica e Volátil de Marte) quer descobrir o que aconteceu com a água no planeta vermelho. Dez meses depois, ele chegou ao seu destino.

>>> Como cientistas planejam enviar astronautas em hibernação para Marte

A NASA não tinha como gravar ao vivo a jornada do MAVEN até Marte; afinal, é meio difícil enviar vídeos quando se está a uma distância de centenas de milhões de quilômetros. O vídeo acima é uma concepção artística de como isso deve ser.

Mas os instrumentos do MAVEN deixam claro que ele está orbitando o planeta vermelho. E agora? A NASA explica:

Após a inserção em órbita, o MAVEN começará a fase de comissionamento de seis semanas, que inclui manobras em sua órbita final e testes nos instrumentos e comandos de mapeamento. O MAVEN então começará sua missão principal por um ano (medido na Terra), medindo a composição, estrutura e fuga de gases na atmosfera superior de Marte e sua interação com o Sol e o vento solar.

Sabemos que Marte já teve uma atmosfera semelhante à terrestre, permitindo a existência de água líquida no planeta. Mas o que aconteceu com toda essa água? É o que a missão MAVEN tentará descobrir.

Temos o rover Curiosity para explorar a superfície de Marte, e o satélite para ficar de olho na atmosfera. Ambos ajudarão a “trazer mais informações para uma futura missão de enviar seres humanos ao planeta vermelho nos anos 2030”, diz Charles Bolden, administrador da NASA. [NASA]

Imagem por NASA