Marjan van Aubel é uma designer que também sabe se virar com um diagrama de circuito elétrico, algo raro de se encontrar. Seu mais novo projeto é a Current Table, mesa que utiliza células solares de corante para absorver energia, e então carregar a bateria de seus dispositivos.

Van Aubel trabalhou no projeto com a empresa Solaronix, que faz células solares de baixo custo baseadas em um corante. Usa-se aqui um processo químico inspirado na fotossíntese: enquanto as plantas capturam a energia luminosa por meio de pigmentos, o corante faz o mesmo na mesa.

Estas células solares são menos comuns do que células fotovoltaicas tradicionais, mas são melhores em absorver luz indireta, e por isso funcionam muito bem dentro de casa.

current table (2) current table (4)

É por isso que van Aubel decidiu usá-las. A mesa é feita de um painel longo e largo de células solares de corante, que absorve a luz ambiente mesmo quando o sol não a iluminar diretamente. “Isso faz com que a Current Table seja a primeira peça de mobília a coletar energia dentro de casa, onde a utilidade e estética são combinadas em um objeto do cotidiano”, explica ela.

Um conjunto de portas USB, escondidas abaixo da borda superior, permitem conectar qualquer dispositivo para carregar sua bateria. No entanto, van Aubel não revela quanta energia pode ser gerada com a mesa.

current table (5)

Se você achou isso bacana, então confira a Energy Collection, também por van Aubel. São copos e pratos que, assim como a mesa, possuem células solares de corante que absorvem luz indireta na cozinha. A energia é armazenada na base.

Há também uma prateleira especial, com um circuito elétrico que captura a energia armazenada no copo. Ela é depositada em um repositório central, e você pode carregar seus dispositivos através de uma porta USB.

the-energy-collection-3

A ideia de que todos os nossos pertences poderiam, no futuro, coletar luz indireta para fornecer energia é algo extremamente empolgante. Mas há uma ressalva: tudo vai depender de você manter o material limpo – se perderem a transparência, os objetos absorvem menos luz. [Marjan van Aubel via Design Boom]