Os fãs de FPS (tiro em primeira pessoa) podem ficar tranquilos! A Microsoft enfim pôs fim a uma das principais dúvidas dos fãs de games após a bilionária aquisição da Activision Blizzard. A série Call of Duty não será exclusiva dos consoles da Microsoft.

A empresa fez o anúncio no portal Microsoft On the Issues e tranquilizou usuários dos consoles Playstation, fabricados pela Sony.

“A Microsoft continuará a disponibilizar Call of Duty e outros títulos populares da Activision Blizzard no PlayStation durante o prazo de qualquer contrato existente com a Activision. E nos comprometemos com a Sony de que também os disponibilizaremos no PlayStation além do contrato existente e no futuro, para que os fãs da Sony possam continuar a desfrutar dos jogos que amam.”

A medida também é vista por alguns como uma manobra para driblar agências reguladoras que monitoram o cumprimento das leis antitruste e também para melhorar a imagem, já que a aquisição foi não foi vista com bons olho por muitas pessoas, que acreditam que esse tipo de negócio pode ser prejudicial para o universo gamer, principalmente para desenvolvedores independentes e que não dispõem de tantos recursos quanto empresas já bem estabelecidas no ramo.

A Microsoft anunciou em janeiro a compra da Activision Blizzard, empresa responsável por títulos como Call of Duty, Overwatch, Candy Crush e Diablo, por US$ 68,7 bilhões. A empresa afirmou que a aquisição irá acelerar o crescimento no segmento de games de consoles, mobile, PCs e também ajudará no desenvolvimento do metaverso.

Além disso, teve boa notícia também para os fãs da Nintendo. A empresa demonstrou interesse em levar a série Call of Duty para o consoles da empresa japonesa.