Essa parece ser a mensagem que a Microsoft está passando, ao lançar guias, documentação e ferramentas voltados a quem desenvolve para iOS e Android. A ideia é facilitar a transição, e claro, trazer mais apps para o Windows Phone. A plataforma já tem mais de 20.000 apps, e conta com apps muito bem-elaborados – mas precisa de mais.

O Windows Phone pode dar certo se houver um bom volume de apps. O Windows Marketplace recebe centenas de apps toda semana, mas ainda está longe de chegar às centenas de milhares de apps disponíveis para iOS e Android. Daí o kit, para desenvolvedores iOS e Android se acostumarem a criar apps para Windows Phone. O kit para iOS foi lançado em abril; o kit para Android foi divulgado ontem. E se a documentação não for o bastante, a Microsoft tem o “App Guy”, para caçar soluções em fóruns de desenvolvedor.

Claro, os desenvolvedores só vão querer criar – ou portar – seus apps para o Windows Phone se virem aí uma chance de ganhar dinheiro também. Para isso, a plataforma tem que crescer, ganhar mais usuários. Só que os usuários querem apps. Mas para ter mais apps, é preciso mais gente criando apps.

É, este é um problema que a Microsoft vai ter que resolver. Uma plataforma de smartphone só prospera se houver desenvolvedores criando apps para ela. Por exemplo, há usuários que gostam do Symbian, notando vantagens que outras plataformas não têm. Só que é bem mais difícil criar apps para Symbian do que para Android, por exemplo. Aí o Android domina as vendas de smartphone no mundo, enquanto o Symbian é abandonado gradualmente pela Nokia. Vamos ver no que o WP vai dar. [Windows Phone Developer Blog via This Is My Next]

Foto por gillyberlin/Flickr