Vamos começar com o óbvio: a internet tem conteúdo demais. Saber o que está saindo em todos os sites que você curte é praticamente impossível. Então uma equipe de estudantes de design do Reino Unido desenvolveu um conceito que pode ser a solução: o Amoeba, um monóculo eletrônico, arquiva as páginas que você acha interessantes de acordo com o seu biofeedback. É tipo um Google Glass de monitoramento emocional, ou algo assim.

Criado por Sanya Rai, Carine Collé e Florian Puech, estudantes da Royal College of Art e da Imperial College, em Londres, o Amoeba usa três tipos de sensores para monitorar seu estado emocional. Sensores de calor perto da sua boca verificam quão rápido você está respirando; uma câmera apontada para o seus olhos mede a dilatação da sua pupila e um sensor na sua pele analisa qualquer aumento da transpiração.

Ao correlacionar a sua resposta fisiológica ao conteúdo digital que você está consumindo, o Amoeba pode descobrir quais são os sites e páginas que você acha mais interessantes. Ou que tiram seu fôlego, que fazem você suar ou suas pupilas dilatarem, suponho eu.

“Nós estamos prevendo que você poderia usar o Amoeba antes de começar a sua pesquisa na Web”, diz Sanya Rai em seu site. “Enquanto você navega por diferentes páginas, o aparelho detecta seus dados biológicos e quantifica seus interesses. Quando você estiver pronto, você pode ir até o aplicativo do Amoeba e selecionar a palavra-chave pela qual você está procurando. Então o aplicativo vai mostrar uma linha do tempo de todos os links visitados, com destaques baseados em quão interessante você achou o conteúdo”, explica Sanya. “Você também tem a opção de ver a rota que você fez para chegar uma determinada página, o que permite uma maior reflexão e auto-consciência do conteúdo que você consome na internet”. Em pequenos testes, a equipe diz que o protótipo do dispositivo foi capaz de identificar corretamente os artigos mais interessantes e os menos interessantes com nove acertos em dez tentativas.

O design do aparelho lembra algo meio espacial, mas eu estou aqui sentado com 38 abas abertas e nem olhei direito para várias deles. Talvez um monóculo que filtre isso pra mim seja útil de alguma forma.

[Vimeo via Motherboard]