Você está olhando para o primeiro passo na fabricação da nave que vai levar os EUA a Marte.

A NASA publicou um álbum de fotos tiradas em New Orleans, nos EUA, onde engenheiros da Lockheed Martin soldaram os dois primeiros segmentos do módulo de tripulação Orion, durante a preparação para a missão não-tripulada de exploração EM-1.



O núcleo da nave espacial Orion consiste em sete grandes peças de alumínio. A primeira solda conecta o túnel – que permite aos astronautas se movimentem entre o módulo e outras espaçonaves – à antepara da frente, que abriga muitos sistemas críticos, como os paraquedas de reentrada.

Soldar uma espaçonave, no entanto, exige um nível altíssimo de tecnologia, talvez o melhor que os nossos tempos conseguem oferecer. Como diz o comunicado oficial da NASA:

Os engenheiros realizaram um processo meticuloso de preparação para a soldagem. Eles limparam os segmentos e revestiram com um composto químico protetor durante a preparação. Eles então equiparam cada elemento com cabos e medidores de tensão para monitorar o metal durante o processo de fabricação. Antes de começar o trabalho nas peças destinadas ao espaço, os técnicos praticaram o processo, refinando as técnicas e garantindo que as ferramentas adequadas eram usadas ao soldar um modelo da nave espacial atual.

Através de colaborações no design e fabricação, as equipes conseguiram reduzir o número de soldas para o módulo da tripulação por mais da metade desde que a primeira versão de testes da estrutura primária da Orion foi construída e voou durante um teste em dezembro passado. A estrutura da missão vai incluir sete grandes soldas, além de outras menores para começar e parar buracos deixados pelas ferramentas de solda. Poucas soldas resultarão em uma nave espacial mais leve.

Durante os próximos meses, conforme outras partes da estrutura primária da Orion cheguem ao local de construção, engenheiros vão inspecionar e avaliar elas para garantir que elas atinjam as exigências precisas de design antes da soldagem. Assim que completa, a estrutura será enviada para o Centro Espacial Kennedy da NASA na Flórida onde será montada com os outros elementos da nave.

Segundo os planos, quando tudo estiver pronto a missão vai testar a Orion e o foguete SLS (sigla em inglês para Sistema de Lançamento Espacial) ao mesmo tempo em 30 de setembro de 2018, e a nave espacial vai voar ao redor da lua durante uma missão de sete dias. [NASA’s Orion Spacecraft/Facebook]