Como você deve saber, agora existe uma infinidade de monitores de atividade física por aí. A maioria deles são basicamente pedômetros. Os melhores incluem altímetros, medem sua frequência cardíaca, e acompanham seu sono. Mas e se você quiser uma forma de se exercitar de maneira mais segura, mais eficiente e melhor? O Moov pode ser o treinador com inteligência artificial que você estava esperando.

Hardware

O Moov é um gadget fino e arredondado, que difere de outros trackers por conter não apenas um acelerômetro, mas também um giroscópio e um magnetômetro. Isso o permite medir seus movimentos reais em 3D com precisão, e reconstruí-los em um espaço digital.

Na breve demonstração que a empresa nos fez, o Moov parecia funcionar muito bem. Mesmo movendo-o e girando-o, ele conseguia exibir precisamente a própria posição, em tempo real e sem qualquer lag, em um iPad. Foi a primeira vez que eu pensei: “Isso pode ser bom mesmo”.

O Moov vem com uma pulseira eletrostática e uma pulseira de tornozelo; dependendo do esporte que você está praticando, você vai alternar entre elas. O gadget se prende com bastante facilidade a elas. Ele tem Bluetooth para se comunicar com smartphones, mas também tem bateria embutida, por isso vem com um carregador USB. Ele também à prova d’água o suficiente (IP67) para nadar; você só não pode mergulhar com ele.

O que ele faz?

Direto da caixa, o Moov pode ser usado como um monitor de atividade física, tal como qualquer outro. Talvez você queira mantê-lo no bolso, já que ele não possui uma tela. Mas o verdadeiro diferencial aqui é que ele pode ajudar nos exercícios que você está tentando fazer. A seguir, alguns exemplos.

moov (3)

Corrida

Coloque o Moov no seu tornozelo, ative o app, e então corra como você faria normalmente. Dentro do app, você pode selecionar diferentes programas, ou seja: você pode se dedicar a uma habilidade específica. Assim, o programa Landing mede as forças G cada vez que você colocar o pé no chão, e assim analisar a aterrissagem – ou seja, a forma que o pé toca o chão.

E o programa Cadence vai treinar você para levá-lo a até 180 passos por minuto, dizendo coisas como: “Sua cadência está muito lenta”, “Sua cadência está ficando mais rápida” e “Sua cadência está acima de 180. Você está correndo como um profissional!” Parece meio brega – especialmente ao ouvir isso na voz da Siri – mas pode ser extremamente útil para quem está tentando melhorar a técnica de corrida, algo fundamental para evitar lesões.

moov (1)

Para profissionais, a quantidade de análises avançadas que o Moov oferece após cada corrida é absolutamente incrível. Cadência, impacto da aterrissagem do pé, movimento esquerda-direita e mais. Os 15 dados que você vê no GIF acima são apenas parte do que o Moov oferece.

Para quem está num nível avançado ou trabalha com um treinador, isso é um importante avanço. Antes, só era impossível obter essa quantidade de dados usando câmeras; e mesmo assim, para capturar dados durante um período prolongado, você teria que correr em uma esteira. Com o Moov, você pode correr por aí, como você faria normalmente, e obter uma análise incrivelmente detalhada quando chegar em casa.

moov (2)

Boxe

Outro modo suportado no lançamento é Kickboxing Aeróbico. Para usá-lo, você acompanha uma instrutora de boxe em vídeo enquanto ela orienta você, como em um vídeo comum de exercício físico. Ao mesmo tempo, o Moov (agora no seu pulso) fornece treinamento em tempo real que o vídeo gravado não conseguiria, estimulando você a acelerar ou mudar o seu ângulo, e avisando quando você acertar os movimentos.

Em alguns aspectos, o Moov realmente pode ser melhor do que um treinador de verdade, porque ele oferece um feedback preciso em cada soco; e depois que acabar o treino, ele fornece uma análise detalhada do que você fez certo e errado. “90% de seus socos diretos foram excelentes. Você perdeu os outros porque não girou seu ombro o bastante.” Coisas assim.

Agora, obviamente, ele será um pouco limitado se você o usar apenas em um pulso – ele basicamente vai chutar o que você faz com a outra mão. Mas você pode comprar dois Moov e usá-los nos dois pulsos. Na verdade, o app consegue receber dados de até cinco Moov ao mesmo tempo. (Em breve falamos sobre os preços.)

moov (4)

E mais

Eis os outros modos que o Moov terá no lançamento: natação, ciclismo, exercícios como polichinelos, flexões, prancha etc. e monitor fitness em geral. Você não terá conselhos em tempo real ao nadar, pelo menos por enquanto; afinal, nem todo mundo tem um case impermeável para celular, mais fones de ouvido à prova d’água. Mas o dispositivo tem memória, então quando você sair da piscina, ele irá sincronizar com o seu smartphone, e oferecer dados detalhados – como eficiência, cadência, voltas e mais.

Já há planos para lançar um programa de yoga, e outro para golfe, logo após o lançamento. E é bacana que eles planejem lançar um SDK para desenvolvedores criarem mais apps para o Moov. Você poderá ver programas para lances livres, tênis, surf e mais no futuro.

Isso também significa que o Moov não é limitado a exercícios físicos: desenvolvedores podem criar jogos que o utilizem como um joystick, ou você pode usá-lo para controlar sua casa conectada (aumentar volume, ligar a luz etc.) usando gestos.

Pesquisa e desenvolvimento

A empresa Moov foi fundada por Nikola Hu, Meng Li e Tony Yuan. Hu era um engenheiro da Apple que também trabalhou no Bungie Studios, na série Halo do Xbox. A equipe da Moov trabalhou com dezenas de atletas profissionais, corredores e treinadores. Além disso, para melhorar os algoritmos do gadget, eles usaram estudos de Irene Davis, da Universidade Harvard, e de Harrison Crowell, do Laboratório de Pesquisas do Exército dos EUA. Eles também trabalharam com pesquisadores da Universidade Stanford, e treinadores certificados de boxe, musculação e mais da academia Gold’s Gym.

“Nós projetamos o Moov para acabar com a era do treino inútil”, segundo a cofundadora Meng Li, referindo-se às “ações imprecisas que causam lesões e má forma. O Moov visa acabar com essas experiências, e vai fazer exercício valer o seu tempo e esforço”.

São metas ousadas; saberemos se o Moov atinge as expectativas apenas quando ele chegar ao mercado e puder ser amplamente testado. À primeira vista, no entanto, parece que ele tem muito potencial. Nós apenas nos perguntamos se alguma grande empresa não vai engoli-los antes de terminar a campanha de crowdfunding.

moov (5)

Como comprar

O Moov lançou esta semana sua campanha de crowdfunding, na forma de pré-venda no próprio site. Eles esperam arrecadar US$ 40.000 em 30 dias, o que certamente não é inviável.

A melhor notícia é que, se você reservar um Moov durante esse período, ele custa US$ 60 com US$ 20 de frete para fora dos EUA. Você pode levar dois (para boxe!) por US$ 100, um para cada pulso/perna. E se quiser mais, cada unidade custa US$ 50.

Mais uma vez, supondo que ele cumprirá suas promessas, vale muito a pena. Quando o dispositivo for lançado, ele será vendido por US$ 120, o que ainda é bastante razoável.

A empresa já tem uma fabricante pronta para a produção em massa, e o lançamento deve ocorrer no terceiro trimestre – os primeiros pedidos devem ser enviados em julho. No lançamento, ele será compatível apenas com iOS; um app para Android virá três meses depois. Nikola Hu, um dos fundadores, usa Android e está “ansioso para levar compatibilidade” ao robozinho.

O Moov é uma ideia intrigante, e se funcionar como esperado, será um enorme avanço para wearables de atividade física. Mesmo que você veja com ceticismo a campanha de crowdfunding, US$ 60 não é tanto para algo que pode ser legitimamente incrível. Eu mesmo devo gastar isso. Alguém mais? [Moov]